Para salvar da extinção: dezenas de cavalos-marinhos libertados na Ria Formosa

No Dia Nacional do Mar, que ontem se assinalou, os investigadores do Centro de Ciências do Mar (CCMAR) libertaram dezenas de cavalos-marinhos, criados na Estação Marinha do Ramalhete, na zona de santuário recentemente estabelecida na Ria Formosa.

“Na década de 2000, as populações de cavalos-marinhos na Ria Formosa eram uma das maiores populações mundiais. Contudo, nos dias de hoje, estas populações locais estão à beira da extinção e o seu habitat – as pradarias de ervas marinhas – apresenta graves sinais de degradação.

Através do projeto SEAGHORSE, o CCMAR e a Fundação Belmiro de Azevedo estão empenhados em reverter esta situação, sendo esta libertação a primeira atividade de repovoamento de cavalos-marinhos. Para além disso, os nossos investigadores estão a estudar se o papel de oferecer habitat e alimento das ervas marinhas a este animais, poderá estar a ser afetado pela recente invasão da alga Caulerpa prolifera na Ria Formosa”, informa o CCMAR.
A iniciativa contou com o apoio da empresa I-Sea Boat Charter.

Veja Também

CDDR e Municípios do Algarve querem garantir cobertura digital no interior e dinamizar rede de aldeias inteligentes

A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) da Região do Algarve: CCDR e Municípios …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *