Home / Sociedade / História & Património

História & Património

25 de abril- 45 anos (Dia 24) O Terra Ruiva nas comemorações

Na celebração dos 45 anos da “Revolução dos Cravos”, o “Terra Ruiva” associa-se às comemorações e publica todos os dias, durante o mês de Abril, um texto ou poema alusivos ao 25 de Abril. Uma iniciativa organizada por Rui Cabrita e que decorre em simultâneo no jornal Postal do Algarve. “Um povo sem memória não perpetua um país, preenche um espaço sem identidade.” Carlos Esperança GRÂNDOLA Grândola, vila morena Terra da fraternidade O povo é quem mais ordena Dentro de ti, ó cidade Dentro de ti, ó cidade O povo é quem mais ordena Terra da fraternidade Grândola, vila morena …

Ler Mais »

25 de abril – 45 anos (Dia 23) O Terra Ruiva nas comemorações

Na celebração dos 45 anos da “Revolução dos Cravos”, o “Terra Ruiva” associa-se às comemorações e publica todos os dias, durante o mês de Abril, um texto ou poema alusivos ao 25 de Abril. Uma iniciativa organizada por Rui Cabrita e que decorre em simultâneo no jornal Postal do Algarve. “Um povo sem memória não perpetua um país, preenche um espaço sem identidade.” Carlos Esperança   As portas que Abril abriu Era uma vez um país onde entre o mar e a guerra vivia o mais infeliz dos povos à beira-terra… … Era uma vez um país onde o pão …

Ler Mais »

25 de abril- 45 anos (Dia 22) O Terra Ruiva nas comemorações

Na celebração dos 45 anos da “Revolução dos Cravos”, o “Terra Ruiva” associa-se às comemorações e publica todos os dias, durante o mês de Abril, um texto ou poema alusivos ao 25 de Abril. Uma iniciativa organizada por Rui Cabrita e que decorre em simultâneo no jornal Postal do Algarve. “Um povo sem memória não perpetua um país, preenche um espaço sem identidade.” Carlos Esperança   O 25 de Abril ( extrato compilado de diversos documentos) “Por detrás dos acontecimentos do 25 de Abril de 1974 estão mais de 40 anos de um regime autoritário, que governava em ditadura e fazia …

Ler Mais »

Centenário do Silves Futebol Clube, Das origens à década de 1960

Exposição “Centenário do Silves Futebol Clube, Das origens à década de 1960” Em Silves, no edifício da Câmara, encontra-se patente, até ao final do mês de abril, a Exposição do Arquivo Municipal com o tema “Centenário do Silves Futebol Clube, Das origens à década de 1960”. O Terra Ruiva colabora com esta iniciativa do Arquivo Municipal publicando uma versão resumida do texto da exposição. A versão integral, com o texto completo e as imagens, está disponível aqui:Expo_DM_Abril_2019   Centenário do Silves Futebol Clube Das origens à década de 1960 O futebol começou a divulgar-se no nosso país nas décadas finais …

Ler Mais »

25 de abril- 45 anos (Dia 21) O Terra Ruiva nas comemorações

Na celebração dos 45 anos da “Revolução dos Cravos”, o “Terra Ruiva” associa-se às comemorações e publica todos os dias, durante o mês de Abril, um texto ou poema alusivos ao 25 de Abril. Uma iniciativa organizada por Rui Cabrita e que decorre em simultâneo no jornal Postal do Algarve. “Um povo sem memória não perpetua um país, preenche um espaço sem identidade.” Carlos Esperança   NUNCA PENSEI VIVER … Pode ser uma ilha ou uma prisão Em qualquer lado eu estou presente, Tomo o navio da canção E vou directo ao coração de toda a gente. Nunca pensei viver …

Ler Mais »

25 de abril- 45 anos (Dia 20) O Terra Ruiva nas comemorações

Na celebração dos 45 anos da “Revolução dos Cravos”, o “Terra Ruiva” associa-se às comemorações e publica todos os dias, durante o mês de Abril, um texto ou poema alusivos ao 25 de Abril. Uma iniciativa organizada por Rui Cabrita e que decorre em simultâneo no jornal Postal do Algarve. “Um povo sem memória não perpetua um país, preenche um espaço sem identidade.” Carlos Esperança A pobreza, a fome e a falta de oportunidades para um futuro melhor, frutos do isolamento a que o país estava votado, provocaram um fluxo de emigração  em condições desumanas.   O BIDONVILLE- CHAMPIGNY-SUR- MARNE- …

Ler Mais »

25 de abril- 45 anos (Dia 19) O Terra Ruiva nas comemorações

Na celebração dos 45 anos da “Revolução dos Cravos”, o “Terra Ruiva” associa-se às comemorações e publica todos os dias, durante o mês de Abril, um texto ou poema alusivos ao 25 de Abril. Uma iniciativa organizada por Rui Cabrita e que decorre em simultâneo no jornal Postal do Algarve. “Um povo sem memória não perpetua um país, preenche um espaço sem identidade.” Carlos Esperança   Eu Sou Português Aqui Eu sou português aqui em terra e fome talhado feito de barro e carvão rasgado pelo vento norte amante certo da morte no silêncio da agressão. Eu sou português aqui …

Ler Mais »

Exposição sobre combatentes do concelho de Silves na I Guerra Mundial percorre freguesias

“Os combatentes do concelho de Silves na I Guerra Mundial” é a exposição que percorrerá todas as freguesias do concelho, apresentando um levantamento de todos os silvenses que “participaram na grande e tormentosa Grande Guerra, e que fazendo parte do Corpo Expedicionário Português (CEP) foram mobilizados para França.” Esta exposição é organizada pelo Arquivo Municipal da Câmara Municipal de Silves e apresenta  “uma listagem, dividida pelas freguesias, onde consta o nome do combatente, posto e serviço que desempenhou, a data de embarque e desembarque em Lisboa e observações, como se recebeu louvores, se foi medalhado e condecorado, se foi ferido, se …

Ler Mais »

25 de abril- 45 anos (Dia 18) O Terra Ruiva nas comemorações

Na celebração dos 45 anos da “Revolução dos Cravos”, o “Terra Ruiva” associa-se às comemorações e publica todos os dias, durante o mês de Abril, um texto ou poema alusivos ao 25 de Abril. Uma iniciativa organizada por Rui Cabrita e que decorre em simultâneo no jornal Postal do Algarve. “Um povo sem memória não perpetua um país, preenche um espaço sem identidade.” Carlos Esperança   Portugal Ressuscitado Depois da fome, da guerra da prisão e da tortura vi abrir-se a minha terra como um cravo de ternura. Vi nas ruas da cidade o coração do meu povo gaivota da …

Ler Mais »

A cor do Mercado Municipal de Silves

Na última edição do Terra Ruiva foi publicada uma notícia intitulada «Município de Silves promove nova vaga de obras públicas», na qual, entre outros trabalhos é apresentada uma grande intervenção, no Mercado Municipal da cidade, ilustrada com o edifício pintado de amarelo. Se por um lado é gratificante verificar que se pretende devolver uma leitura do edifício à comunidade, que respeita a traça original e livra este de muitos dos “apêndices” que lhe têm sido acrescentados, por outro o amarelo ou ocre apesar de ser uma cor habitual na nossa arquitetura não é de modo algum a mais indicada para …

Ler Mais »