Opinião

Épa-Ingredientes

Épa- Ingredientes. Gelado aromatizado de baunilha com pastilha elástica (2%). Contém açúcares e edulcorantes. Ingredientes: LEITE magro reconstituído (54%). Estas 3 letras em Portugal, como se costuma dizer segundo o dito popular, são, juntas: “pau para toda a obra”. Quando a vidinha corre às mil maravilhas, “Epá porreiro”; já no Restaurante da Mariazinha quando os carapaus alimados não têm sal suficiente, “ Epá, minha senhora, olhe que estão um pouco moles”. E como a desconfiança nos corre no sangue, nada melhor, à cautela “Epá tem cuidado, olha que os gajos não são de fiar”. Chegado o Verão, e os dias …

Ler Mais »

Confinamento

As minhas ideias para uma crónica estão confinadas. Não tenho saído de casa, exceto para me abastecer de bens alimentícios. A cidade, particularmente a baixa comercial, ainda está mais deserta do que num domingo de verão, o tempo ainda está invernoso, por isso não tem sido muito difícil hibernar (ou invernar) no meu casulo. Mesmo nestas condições, verdadeiramente, já estou a ficar farto. Vale a pena mais um mês de esforço, para conseguirmos uma primavera e um verão de desconfinamento, com a utilização de máscaras e restantes cuidados de distanciamento social. Acredito que podemos ter no final de verão e …

Ler Mais »

Um Plano de Recuperação e Resiliência antecipa grandes projetos para o Concelho de Silves

Na proposta agora próxima do final, o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) propôs a discussão pública as medidas de investimento económico e social, contemplados para o período 2021-2029. Este programa de financiamento deverá servir de estrutura base a próximos programas de governo e promessas autárquicas, em especial do domínio da ‘resposta social’. Não haverá grande tempo a perder em contestação ou participação pública, uma vez que o PRR é ausente de uma visão estratégica e aprofundada. No entanto, o quadro e âmbitos propostos deverão ser rapidamente entendidos e compreendidos pelas estruturas locais, para que entre municípios e região se …

Ler Mais »

As autárquicas estão aí e a regionalização é o mais importante

Durante as próximas autárquicas vão passar precisamente 23 anos desde o último referendo em Portugal sobre a regionalização. Efetivamente, sobre este assunto nada mais se passou de relevante desde o referendo, sendo que Portugal continua a ser um dos países europeus mais centralizados. A ausência de regiões administrativas é uma situação anómala na União Europeia, considerando que todos os Estados Membros com apenas dois níveis de administração (poder nacional e local) são mais pequenos que Portugal. Existem vários países, com menos habitantes, com três níveis de administração (local, regional e nacional). Tendo em conta todos os problemas do país relativamente …

Ler Mais »

Mais um ano, mais um plano

Recentemente apresentado pelo Governo, o “Plano de Recuperação e Resiliência” (PRR) é a materialização dos alvos a abater pela “Bazuca” tão apregoada recentemente. Assente em 3 vetores – Resiliência, Transição Climática e Transição Digital – o plano preconiza uma série de investimentos e medidas a implementar, previsto num pacote financeiro de dimensão generosa. Mas será o PRR o bálsamo que precisamos para combater a devastação económica a que assistimos, neste contexto pandémico? Só neste ponto, tenho certas dúvidas; o PRR não é um pacote de ajuda ou investimento em contexto pandémico, não obstante tal desiderato parece ser aludido na comunicação …

Ler Mais »

Não é verdade!

Em ano de eleições autárquicas as várias forças políticas movimentam-se no sentido de disputar o apoio da população, nalguns casos – certamente, para manter e reforçar posições onde já são líderes, nas Juntas de Freguesia, na Câmara Municipal ou na Assembleia Municipal, noutros – com o intuito de recuperar, ganhar a confiança dos cidadãos e (re)conquistar a liderança nos diferentes órgãos do poder local. Nada mais natural e legítimo numa sociedade democrática, onde as alternativas e os projetos de intervenção se devem confrontar, sendo curial que a contenda ocorra de forma séria, no respeito pela ética comportamental e com base …

Ler Mais »

Mãe de mim

A mãe nascera sobre os torrões. O pai é que o dizia para a afinar. Vingançazinha do jeitoso, nascido em Vila Nova de Portimão. A mãe marafava-se. Sacudia os ombros. Fechava o sorrisinho maroto. Os olhinhos azuis chispavam. Vão falando que já vos atendo. O pai tinha razão? A mãe achava que não. É verdade, mãe? Não sei, não me lembro. Eu moía-lhe o juízo. Como é possível? Não se lembra do dia mais importante da sua vida? Ridículo. Uma mãe, ainda que possa parir duas dúzias, é sempre mãe de um só filho. É o que este pensa. Laura …

Ler Mais »

Algarve 2021: Uma região a julgamento

O Estado de Emergência Climática e Ambiental (Parte II) Em ano eleitoral, e depois de um Inverno sofrível, a discussão dos temas que aqui deixei na última edição do ano 2020, deverão intensificar-se como tema cada vez mais central. Apelando ao confronto da comunidade com o que se constrói e destrói, a cooperação entre os ofícios construção civil é uma das acções urgentes que devemos reclamar. Apesar da crise que vivemos e do foco na sobrevivência económica e mental é importante reconhecer a responsabilidade da indústria da construção em quase 40% das emissões de CO2 responsáveis pela degradação do clima …

Ler Mais »

O dia em que as formigas esmagaram o elefante

Por vezes, o mundo brinda-nos com histórias absolutamente surreais e deliciosas. No início de janeiro de 2021, um dos recém-chegados à administração da GameStop, uma empresa de retalho de videojogos, apresentou um plano de recuperação da empresa. A Gamestop arrastara-se com a queda de vendas provocada pela pandemia, e o novo plano incluía um agressivo reposicionamento da empresa para o e-commerce, com o intuito de resgatar receita a partir da internet. A pandemia, como em tantas outras empresas, não fora branda; forçada a fechar lojas, a cotação das ações atingiu o reduzido valor de 3,25$ em Abril de 2020. O …

Ler Mais »

Debilidades empresariais

Toda e qualquer estrutura organizativa, no poder autárquico ou no mundo empresarial, pressupõe a sua ação e tomada de decisão, baseadas no conhecimento e sentido estratégico, conjugadas com a aplicação de regras de boa administração, gestão e planeamento, fazendo-as acompanhar de rigor, ética e profissionalismo na condução das suas atividades, cumprindo objetivos, respeitando compromissos assumidos e contratos celebrados. Vem o tema a talhe de foice e a propósito dos défices estruturais de funcionamento do tecido empresarial português, aumentados no tempo da Troika e da coligação PSD/CDS (2011-2015), em consequência das suas políticas neoliberais, cegas e devastadoras, que semearam a destruição …

Ler Mais »