Helena Pinto

Psicóloga Clínica e Psicoterapeuta Formadora da Ordem dos Psicólogos Portugueses (Situação profissional dos Psicólogos; Ética e Deontologia, Intervenção em Situação de Emergência e catástrofe) e Membro do Conselho de Representantes da Ordem dos Psicólogos Portugueses. Consultora da área da Gestão de Carreira

Fazer a diferença

Outubro é mês de início de um novo ciclo da natureza. As árvores despem-se das suas folhas, ganham cores que só o Outono nos traz. Solta-se o velho para dar lugar, após um tempo de renovação, a uma nova roupagem, um novo ciclo de cor e vida. Nada fica estagnado, apenas se renova e ganha nova força. A natureza aprende a renovar-se com a adversidade, seja ela de calor extremo ou chuva intensa. Apenas a intervenção do Homem desvirtua e altera. Talvez por isso ela se revolte quando os limites são ultrapassados. Também nós, Humanos, nos deveríamos revoltar quando nos …

Ler Mais »

Tempo de regressar

Ainda a viver sob o peso do impacto do Covid-19, vamos tentando organizar-nos de forma a viver com esta nova realidade. Com o ano letivo à porta, novos desafios se aproximam e alguns medos também. Como se vai organizar a escola? Que riscos vão correr alunos, professores e o pessoal não docente? Presencial ou de novo online? Entre o risco do contágio e a vontade de voltar a uma suposta “normalidade”, muitas questões, dúvidas e incertezas. O medo e a desinformação, são inimigos de uma adaptação da vida ao contexto atual e podem ser geradores de problemas ao nível da …

Ler Mais »

Autocuidado

O tema da depressão e do suicídio, saltou para as primeiras páginas dos media, infelizmente devido à perda de um grande ator português, que parece ter vivido no silêncio a sua dor interna. Esta é a situação de muitas outras pessoas, anónimas ou conhecidas, que não conseguem pedir ajuda a tempo de se salvarem de um estado profundo de angústia do qual não veem saída. Na história que partilhei na última edição, referia-se a certa altura “… nossas mãos são as antenas de nossa alma. Se você as move costurando, cozinhando, pintando, tocando ou afundando-as na terra, você envia sinais …

Ler Mais »

Vovó, como você lida com a dor?

No início de um período de desconfinamento, a ansiada “liberdade” de sair de casa, estar com os amigos e familiares, traz uma lufada de ar fresco e um novo ânimo aos rostos das pessoas. A pandemia foi um imprevisto não controlável pelo próprio, o confinamento um desafio com o qual muitos tiveram dificuldade em lidar. Foi um tempo de paragem, bom para organizar e redefinir muita coisa, mas trouxe ao de cima muita dor adormecida ou já meio acordada e que ganhou uma nova dimensão. Tomo a liberdade de “roubar” este pequeno texto de Elena Bernabe, que comigo partilharam, que …

Ler Mais »

Efeitos da Quarentena

Embora a quarentena sirva amplamente a saúde pública, ela está associada também a desafios psicológicos para todos os que por ela são mais ou menos afetados. O confinamento trás a oportunidade de estar mais tempo com aqueles que partilham o mesmo espaço, mas também obriga a reaprender a conviver, a gerir os tempos e responsabilidades, entre (tele)trabalho, apoio às crianças, tarefas domésticas, partilha de espaço e bens, desemprego…. Diariamente surgem novos desafios e também se reavivam velhas questões. A minha experiência de atendimento nos grupos de apoio psicológico voluntário que se foram criando, quer vocacionados para a população em geral …

Ler Mais »

Educação… a base do desenvolvimento

Passado o mês de março e as comemorações do 190º aniversário de João de Deus, poeta lírico e exemplar pedagogo, considerado à época o primeiro do seu tempo, é bom falarmos de educação. O direito à educação foi uma das grandes preocupações deste homem, grande defensor da instrução pública popular, que assumiu a missão de erradicar o analfabetismo e dar a todos pelo menos as ferramentas básicas do saber ler e escrever. Consciente das dificuldades e diferenças individuais no processo de aprendizagem cria um método simplificado de ensino a Cartilha Maternal, para que a todos fosse fácil aprender, sublinhando que …

Ler Mais »

Lidar com as adversidades

Caros leitores permitam-me que partilhe convosco uma pequena história que partilharam comigo e que nos leva a algumas reflexões importantes sobre um tema tão presente nas nossas vidas – as adversidades. A vida é feita de momentos bons e menos bons, ambos devem ser considerados momentos de aprendizagem, promotores do desenvolvimento pessoal no caminho de transformação que nos torna melhores pessoas. “Certo dia, o filho contou ao pai como a sua vida era difícil e que por vezes, sentia vontade de desistir, estava cansado de estar permanentemente a lutar. Quando um problema parecia estar resolvido, surgia de imediato outro para …

Ler Mais »

Viver e fazer Hoje!

Na entrada de um novo ano fazem-se votos de que seja pleno de coisas boas e dificuldades superadas. Contudo, o ano não vai mudar se não mudarmos. As promessas feitas no seu início vão cair por terra e no final de mais doze meses estaremos de novo a dizer que neste novo ano é que vai ser, que até aqui não foi possível porque choveu, ou fez sol, ou por isto ou por aquilo… Talvez o caminho seja iniciarmos o ano focando nas coisas que reconhecemos terem valor na nossa vida, tendo a noção de que a vida não é …

Ler Mais »

Dezembro, mês de repensar a família

Dezembro, é mês de Natal e esse facto leva-nos de reencontro à família. Os que estão longe regressam, sempre que possível, ao lar de origem, os que estão por cá preparam a noite de consoada para receber quem chega. Estão, assim, criadas as condições para repensarmos as nossas relações familiares e fortificar as raízes, ultrapassando diferenças e mágoas, originadas pelas opções se foram fazendo ao longo dos caminhos da vida. Somos o resultado das opções que fazemos, pelo que podemos sempre mudar de rumo, no que depende exclusivamente de nós, quando este não nos leva a um espaço de felicidade …

Ler Mais »

Outono… Estação de transformação

Retomando o tema do outono, enquanto símbolo de mudança e renovação, de que simbolicamente falámos na edição do mês passado, gostaria de partilhar com os leitores mais algumas ideias. A queda das folhas no outono origina um despir das árvores, mas simultaneamente “veste” as ruas e campos com uma passadeira dourada, transformando os caminhos. Esta passadeira de cores outonais, como que convida a seguir em frente, sem medo, mas deixando o que é velho e já não faz sentido continuar nas nossas vidas. A beleza dos processos de transformação é essa mesma, aproveitar os ensinamentos do caminho já percorrido, levando …

Ler Mais »