Home / António Eugénio

António Eugénio

Natural de São Bartolomeu de Messines, nascido em 1983. É licenciado em Economia e Mestre em Marketing pela Faculdade de Economia da Universidade do Algarve, tendo efectuado pós-graduações na área das Finanças Empresariais e da Fiscalidade. É membro efetivo da Ordem dos Economistas e da Ordem dos Contabilistas Certificados. Gestor de profissão, interessa-se especialmente por desenvolvimento regional e territorial e é doutorando em Gestão de Inovação e do Território na Universidade do Algarve.

O choque económico da tecnologia

Portugal ferve com a febre do empreendedorismo tecnológico. A promessa de um Silicon Valley português, com lugar de destaque num mundo cada vez mais global e avançado, parece demasiado poderosa para se ignorar. O choque tecnológico alardeado há alguns anos continua a sua caminhada para a relevância estrutural na economia do país. A tecnologia surge como característica diferenciadora na atribuição de financiamento através de fundos comunitários. Na sequência do Web-Summit, grande evento mundial sobre start-ups e tecnologia, surgem uma série de pequenos eventos mais pequenos sobre o tema, um pouco por todo o país. O empreendedorismo está na moda como …

Ler Mais »

O princípio da descentralização enquanto fim

Numa das suas típicas lições de gestão, o Chefe do Cabelo Pontiagudo insurge Dilbert a descentralizar a sua organização para impedir a existência de pontos de estrangulamento no processo de decisão. Na tira seguinte, o Chefe do Cabelo Pontiagudo indica que dever-se-á centralizar os processos de gestão para que a organização seja mais eficiente. Face a estas decisões visionárias, Dilbert conclui que o seu chefe só pode ser um génio da estratégia empresarial. Dilbert e o Chefe do Cabelo Pontiagudo são personagens fictícios de uma tira humorística de banda desenhada, desenhada e escrita por Scott Adams, que satiriza as práticas …

Ler Mais »

O desemprego do Homem

Há umas semanas li um artigo sobre o impacto da tecnologia no mercado de trabalho, onde se argumentava que os avanços em campos como a automação e a inteligência artificial prometiam a extinção de quantidade substancial de trabalho e consequente substituição por máquinas, computadores e robots. O mesmo artigo indica que 47% dos empregos na América são “computorizáveis”; substituíveis por tecnologia, em áreas da saúde à contabilidade. Não é de todo descabida a possibilidade; a tecnologia tem substituído postos de trabalho um pouco por toda a parte, desde os primórdios da Revolução Industrial. Já na Inglaterra do século XIX, os …

Ler Mais »

Investimento público: necessário mas ponderado

Vivemos tempos estranhos. Temos uma taxa de juro historicamente baixa e no entanto, o investimento e o crescimento económico não aparecem. Face à ausência de actividade privada, algumas escolas de pensamento económico sugerem que, face à incapacidade do investimento privado em propulsionar a atividade económica, terá de ser o investimento público a assumir o papel de catalisador, promovendo políticas de carácter expansionista para que o motor económico volte a funcionar. A questão é que o erário público encontra-se depauperado; décadas de políticas expansionistas sem consideração pelo ciclo económico levaram à intervenção da Troika no nosso país e à imposição de …

Ler Mais »

Natalidades e Fatalidades

Ruas iluminadas, cânticos de Natal nos espaços comerciais…. Mais um Natal a chegar. É uma época de harmonia e reunião familiar que nos relembra a bondade e compaixão que existe no mundo. Porém, neste ano de 2016, tão marcado por questões humanitárias e idealismos religiosos e políticos, a harmonia tirou férias e a bondade e compaixão ficaram dentro do saco de prendas do ano passado. Nos Estados Unidos da América, o Pai Natal adiantou-se e já deixou um pequeno presente no sapatinho dos Americanos: Donald Trump será presidente. O polémico candidato ganhou as eleições para a presidência dos Estados Unidos …

Ler Mais »

Alojamento Local no Algarve

A discussão do Orçamento de Estado para o ano de 2017 trouxe à ribalta, por questões de agravamento de imposto, a figura do alojamento local. O alojamento local permite a instalação de serviços de alojamento em imóveis que não reúnem as condições necessárias para empreendimentos turísticos.Desde que foi introduzido, este conceito tem tido um sucesso assinalável um pouco por todo o país, expandindo a atividade de alojamento a pessoas que, anteriormente, não poderiam aspirar a essa atividade. A figura do alojamento local permitiu, por um lado, o surgimento de uma nova vaga de empreendedores na área do turismo, e por …

Ler Mais »

Desculpas esfarrapadas

As últimas semanas tem sido pródigas na discussão de novos impostos: a discussão do novo imposto sobre imobiliário, o agravamento do imposto sobre alojamento local, a inclusão de um imposto sobre sal e gordura, um novo imposto sobre o vinho. As discussões fiscais são normais nesta altura do ano, pois é a época em que se prepara o Orçamento de Estado do próximo ano. Estas questões são, no entanto, ensombradas por um contexto delicado. A Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO), uma unidade governamental que se dedica a fazer o acompanhamento da execução orçamental, emitiu um comunicado afirmando que o …

Ler Mais »

A evolução do sector agroalimentar

Uma notícia recente no jornal “Público” indicava que as principais cadeias de distribuição pretendiam comercializar mais fruta fora da sua época e como tal, sugeriram alterações aos produtores de fruta. Um dos focos da noticia remetia para a laranja do Algarve, e de como as cadeias de distribuição incentivam os produtores a utilizar outras técnicas de cultivo que permitam culturas mais alargadas. O artigo alude igualmente à utilização de embalagens diferentes para alguns tipos de laranjas que, embora fossem igualmente saborosas, pecavam por ter uma aparência menos apetitosa. Este relato espelha as mudanças que se tem verificado e operado nos …

Ler Mais »

Um pé fora da porta comunitária

De um dia para o outro, os votos foram colocados nas urnas e um país e um continente mudam. O povo do Reino Unido da Grã-Bretanha votou para a saída da União Europeia, da qual fazia parte desde 1973. A vitória foi longe de contundente e definitiva; uma margem escassa separava os cerca de 52% do “Leave” (Deixar) dos 48% de votantes do “Remain” (Permanecer). De uma só estocada, os alarmes tocam por todo o continente. Os britânicos têm 2 anos para saírem da União Europeia. O voto pela saída da União Europeia pelo Reino Unido poderá ser encarado como …

Ler Mais »

O sopro de vida para os territórios

Há algum tempo atrás li um artigo sobre uma iniciativa caricata por parte de um presidente da Câmara de uma vila italiana medieval chamada Sessia tendo em vista o combate da desertificação. A solução encontrada por este autarca foi simples: incapaz de suturar a crescente diminuição da sua população e de promover a natalidade, o autarca emitiu um decreto a proibir a morte dos habitantes do seu concelho. Obviamente que o decreto não teve grande impacto, até porque a morte geralmente não é um ato voluntário, mas o autarca admitiu que o decreto serviu para criar notoriedade para um estilo …

Ler Mais »