Editorial

E por que não faço eu?

Um dia, estava a conversar com o presidente de uma junta de freguesia quando este foi abordado por um cidadão. O cidadão vinha indignado. E, na sua opinião, não era para menos. A sua esposa tinha tido um acidente de viação e deslocava-se agora de cadeira de rodas. Mas acontecia que o acesso à casa onde moravam tinha ervas no passeio: “Aquilo está tudo cheio de ervas, não consigo entrar com a cadeira de rodas!”, dizia e repetia o cidadão. E numa zanga crescente criticava os trabalhadores, o presidente e a própria Junta. Uns porque eram “malandros”, este porque não …

Ler Mais »

Os novos povoadores

-E como é que é a internet aqui?- perguntou o homem/ empresário de Lisboa em busca de casa no Algarve/ preferindo uma zona mais tranquila/ interessado em São Bartolomeu de Messines pela sua centralidade e facilidade de acesso à capital. -Pois aqui não temos fibra a não ser para empresas e por vezes a ligação é bastante lenta e difícil- responde o vendedor que não está ali para enganar ninguém. E o empresário de Lisboa que procurava um lugar tranquilo, com bons acessos à capital e no centro do Algarve, de onde pudesse facilmente gerir os seus negócios, foi comprar …

Ler Mais »

O esgoto de Silves

Escrever o texto do mês de outubro, colocou-me um dilema inicial: quando encaramos algo mau é preferível ignorar ou combater? Sendo que, neste caso, ao denunciarmos estamos simultaneamente a divulgar… Esta tem sido uma questão debatida nas redes sociais a propósito de ideias fascistas que estão a ganhar expressão na sociedade. Quando alguns as denunciam publicamente, logo outros dizem que, com esta atitude, só estão a divulgá-las ainda mais, ao arrepio da intenção original. Dando razão a uns e a outros, porque não está no meu feitio nem na minha consciência ficar calada perante o que considero errado, mas também …

Ler Mais »

Caça à covid

Aquela previsão primaveril de que o novo coronavírus, ao atacar em simultâneo toda a humanidade, nos iria aproximar enquanto pessoas e comunidade parece ter os dias contados. O sentimento de comunhão e os milhares de gestos de entreajuda que por esses dias surgiram foram substituídos pela Caça à Covid. O objetivo é descobrir quem está doente. E exigir que essa pessoa se exponha, ou seja exposta, publicamente. A cada novo caso há um alarme, um fluxo ininterrupto de mensagens nas redes sociais, quem, quem, onde, onde? O vigilante justiceiro, que existe em cada um de nós, está cada vez mais …

Ler Mais »

O Verão do nosso descontentamento

Este será muito provavelmente o pior verão das nossas vidas coletivas e quiçá individuais. Presos a uma realidade que não antevimos, somos confrontados com limitações e receios causados por um mundo que mudou drasticamente sem que saibamos até quanto. E até quando. Por várias décadas, algarvios bem avisados, como o empresário messinense Vítor Neto, alertaram os poderes políticos, empresariais e os cidadãos para o perigo do Algarve se encontrar cada vez mais dependente do turismo, atividade económica sujeita “a modas” e extremamente influenciada por fatores externos e situações internacionais que não controlamos. Não se pode por todos os ovos no …

Ler Mais »

Luta partidária? Confinar.

O presidente do Peru, ao contrário dos vizinhos Trump e Bolsonaro, levou a sério os avisos sobre a pandemia e tomou medidas imediatas, semelhantes às de Portugal. Apesar disso, o país mergulhou numa situação catastrófica. Uma causa: a pobreza que é comum à larga maioria da população. Num país onde apenas cerca de 40% das pessoas fora dos meios urbanos tem um frigorífico em casa é necessário sair constantemente para se abastecer. Num país onde a grande maioria dos trabalhadores é paga ao dia, quem não for trabalhar não come. E onde há rendimentos míseros, vive-se em condições precárias e …

Ler Mais »

20 anos, com a razão e o coração

No passado mês de abril – no dia 25 – o Terra Ruiva comemorou o seu 20º aniversário. Para a ocasião estava a ser preparada uma edição especial e uma festa de aniversário, que fosse uma grande reunião de todos os que têm construído e apoiado este projeto de informação concelhia. A situação de pandemia no país e no mundo não permitiu festejar este aniversário significativo, daqueles com um número redondo, que sempre apelam a comemorações especiais. Também não foi possível fazer sair a edição em papel, não só porque nos encontrávamos em isolamento social mas também porque uma grande …

Ler Mais »

Hoje o Terra Ruiva faz 20 anos!

HOJE – dia 25 de Abril de 2020 – o jornal Terra Ruiva comemora o seu 20º aniversário. No dia 25 de Abril de 2000, numa sala do Racal Clube, em Silves, foi apresentada publicamente a nossa primeira edição, perante um grupo de amigos e convidados. Foi também a apresentação do projeto da Associação de Desenvolvimento do Concelho de Silves “Pé de Vento”, a proprietária e impulsionadora deste Jornal do Concelho de Silves. Para abril de 2020 estava programada a saída de uma edição especial, relativa a esta comemoração, e uma festa de aniversário. Queríamos juntar antigos e atuais colaboradores, …

Ler Mais »

Abril 2020- PÁGINA ABERTA no Terra Ruiva – inicia-se a publicação de textos dos nossos leitores

Abril 2020 – PÁGINA ABERTA no Terra Ruiva Avisamos há dias que neste mês de abril não sairá para a rua a nossa edição em papel. Mas dissemos que iríamos prosseguir com o nosso trabalho, não só informando sobre a atualidade no concelho de Silves, mas também abrindo as nossas páginas às colaborações de leitores. Os primeiros textos já chegaram à nossa caixa de email e hoje, dia 1 de abril, iremos começar a publicá-los esperando poder fazê-lo ao longo de todo o mês. Todas as colaborações serão publicadas na secção Página Aberta, criada para o efeito no nosso site …

Ler Mais »

A água que nos falta

No mês passado, Silves recebeu um importante debate sobre a água no Algarve. Vários intervenientes debateram não só os problemas, mas também algumas das soluções possíveis para minimizar o problema da falta de água e da seca que a região atravessa – sendo certo que com as alterações climáticas (todos os estudos o apontam) o Algarve será muito afetado. Deste debate, que foi replicado noutras cidades algarvias, saiu a chamada “Solução Guadiana” que propõe recorrer à água do Guadiana, que seria conduzida, através de conduta, até à barragem de Odeleite. Uma obra que custará entre 20 a 25 milhões de …

Ler Mais »