Página Aberta

PÁGINA ABERTA: O Citroen do Senhor Guia

O CITRÖEN DO SENHOR GUIA Cada um de nós, se teve oportunidade de conhecer outros mundos, outras gentes e outras vivências, pode sempre alargar o seu campo de temas a abordar, sendo que todos eles poderão ter inegável interesse, uma vez que marcaram o itinerário de vida. Eu, nestas digressões, em que uso a palavra para plasmar memórias, prefiro ater-me a assuntos da minha terra, São Bartolomeu de Messines, não obstante os poucos anos em que nela vivi. Há uma razão para isso. É que em cada rua, em cada praça, em cada beco, em cada pessoa que conheci, em …

Ler Mais »

PÁGINA ABERTA: O Algarve

O Algarve O Algarve é tão lindo não há outro igual é o cantinho mais lindo das terras de Portugal Quando chega a primavera todo o campo é um jardim que parece não ter fim com suas flores singelas umas brancas outras amarelas o Algarve é um jardim Quando chega o verão e o calor a apertar à sombra duma boa árvore sabe bem descansar Há alfarrobeiras centenárias que tão boas alfarrobas dão que até servem para fazer pão Eu tenho uma árvore no meu jardim onde os passarinhos cantam para mim O Algarve tem tudo o que é de …

Ler Mais »

PÁGINA ABERTA: A penúltima casa

A penúltima casa Dedicado ao meu irmão José dos Reis Vieira Acordou cedo. Pela semiobscuridade do quarto apercebeu-se da antecipação da hora, não havia sinais dos dias crescidos e luminosos do Verão. Ergueu a mão sobre a mesa-de-cabeceira, procurou o candeeiro e acendeu a luz. De repente, não era mais uma vaga percepção, mas a nítida clarividência de uma nova realidade. Estava numa outra casa, num lugar estranho. No começo de tudo o que está ainda por conhecer. Ao levantar-se, o corpo dorido acusou marcas recentes que a memória dificilmente tentava associar: não chegou a perceber bem, foi tudo tão …

Ler Mais »

PÁGINA ABERTA: Avareza Cognitiva

“Avareza Cognitiva” Imagine, by John Lennon Imagine there’s no countries It isn’t hard to do Nothing to kill or die for And no religion, too Imagine all the people Living life in peace You, you may say I’m a dreamer But I’m not the only one I hope someday you will join us And the world will be as one Imagine no possessions I wonder if you can No need for greed or hunger A brotherhood of man . . . Escrevo este texto no dia seguinte a saber que, noutros países, profissionais de saúde e trabalhadores em supermercados estão …

Ler Mais »

PÁGINA ABERTA: Tempo de quarentena

Vinte de Março de dois mil e vinte. Estamos em estado de emergência e, assim sendo, ficamos isolados em casa. Coisa nunca falada e nem pensada antes. Eu, recordo com muita mágoa os anos 40 e 50. O tempo em que muitos soldados Portugueses foram destacados, para a Índia e, também para Angola e Guiné, onde muitos lá perderam a vida a defender as ilhas que eram do ultramar. Como no tempo em que tudo era racionado: o pão e todos os géneros alimentícios e seus derivados e, para obter as ditas senhas para ter direito ao racionamento tínhamos de …

Ler Mais »

PÁGINA ABERTA: Sob o signo da COVID

Quando comparamos as medidas tomadas pelos governos de Espanha e de Portugal para mitigar a tremenda crise que aí vem, percebemos a importância de ter o partido Socialista mais acompanhado ou desacompanhado à sua esquerda. É que em Espanha há presentemente um governo resultante de um acordo entre o Psoe e o Podemos (partido que é aliás responsável pelas pastas do trabalho e do emprego). A opinião pública espanhola aplaudiu, e nós gostámos, da frontalidade política de António Costa ao considerar de repugnantes as declarações do ministro das finanças holandês. Quero também acreditar que muitos de nós teriam gostado de …

Ler Mais »

PÁGINA ABERTA: Devemos ser fortíssimos, combater com o nosso coração

Em crise pede-se amor, requere-se amor, compaixão (nada tem que ver com caridadezinha), por nós e pelos outros. Trata-se de dar e estar ao serviço, e só conseguimos fazer isso se olharmos para os nossos próprios medos, reconhecermos quais são, e seguir agindo com a vulnerabilidade de um coração aberto, disposto a dar, apesar dos medos e receios identificados. A pergunta primeira, aquela que se coloca antes de sermos completamente engolfados pelas notícias que saem em catadupa – sem nenhuma novidade quanto a descobertas específicas, apenas entorpecimento mental que se aloja no corpo e requisita congelamento do espírito – é: …

Ler Mais »

PÁGINA ABERTA: Ecos da Pneumónica

Ecos da Pneumónica A minha avó Inácia Prata, que nasceu em 11 de Fevereiro de 1910, contava que esteve doente quando a Pneumónica andou a matar no concelho de Silves. Dizia que tinha 8 anos de idade quando isso aconteceu, o que significa que deve ter adoecido possivelmente durante o ano de 1918 ou no princípio do ano de 1919. A minha avó não morreu nem teve o azar de ficar órfã. Há dias, um amigo falou-me que o pai dele (que vivia na aldeia do Valérios) perdeu o pai e mãe nessa pandemia, apenas com 4 anos de idade. …

Ler Mais »

PÁGINA ABERTA: Macrofotografia no Telemóvel

Os telemóveis evoluíram muito e atualmente são tão “inteligentes” (smartphones) como um computador. As câmaras neles incorporadas conseguem fotografar com excelente qualidade mesmo que o dono não perceba nada de fotografia, estão recheadas de modos e funções por vezes pouco exploradas por nós, vou descrever como fotografar pequenos detalhes com o telemóvel e obter imagens surpreendentes sem sair de casa. Tirar uma selfie ou uma fotografia panorâmica nunca foi tão fácil como hoje, o mesmo se aplica à macrofotografia capaz de revelar um mundo novo bem próximo de nós e despertar a curiosidade principalmente nos mais novos. A fotografia macro …

Ler Mais »

PÁGINA ABERTA: As fake news

Nos dias de hoje, torna-se difícil saber em que notícias nos podemos basear para podermos obter a informação ou até mesmo discuti-la com alguém. Atualmente, as ´Fake News` inundam a internet tornando-se cada vez mais credíveis, fazendo com que o leitor não duvide que seja verdade. Por outro lado, deparamo-nos no dia-a-dia com notícias que se contradizem. De facto, certos sites produzem tanta informação errada e enganosa que nos deparamos com um dilema: será que o que estou a ler se confirma? Para responder a essa pergunta pesquisamos, portanto, essa mesma notícia, fundamentada por outros sites de origem duvidosa. No …

Ler Mais »