Home / Vida / Psicologia / Resiliência

Resiliência

Caro leitor, permita que lhe pergunte: O que faz quando se depara com um problema? Foge, chora ou enfrenta? Dependendo da sua resposta, podemos afirmar se é ou não uma pessoa resiliente. Mas afinal, o que é a resiliência?

A resiliência é a capacidade humana de superar as adversidades, transformando os momentos difíceis em oportunidades para aprender, crescer e mudar. As pessoas resilientes conseguem não apenas amadurecer emocionalmente, como também ficam mais fortes depois de ultrapassada a fase negativa.

Os comportamentos resilientes contribuem para lidar com situações de desgaste e encontrar equilíbrio em momentos de adversidade na vida. Perante uma situação grave é importante manter o autocontrole e fazer um esforço para manter algum equilíbrio. Face a cenários ou prognósticos negativos, é fundamental desenvolver comportamentos de autoconfiança que permitam produzir um sentimento tranquilizador e uma visão da situação como um desafio possível de ser superado.

Ter consciência do potencial individual, olhando para experiências anteriores de superação, indo buscar as evidências de que o desafio é superável, permite gerar a força necessária no momento em que se vive a situação difícil. É também importante estar atendo e analisar o contexto à volta, para avaliar os fatores e riscos reais envolvidos. Consequentemente é necessário adotar uma postura condizente com a situação.
A alternativa positiva, diante de uma situação de stress, é aceitar as contingências e adaptar-se. Questione-se: O que posso mudar no meu comportamento, nesta situação, que esteja exclusivamente nas minhas mãos, para lidar com ela o melhor possível?
Ao ter um comportamento de preservar o maior sentido de vida, a pessoa mantem-se em atividade, produtiva e envolvida com os interesses e valores individuais.
As situações difíceis, podem ser superadas se os comportamentos resilientes forem bem desenvolvidos, proporcionando uma consciência equilibrada da situação, ou caso contrário podem transformar-se num grande sofrimento e angustia. Superar e transformar as condições adversas numa experiência de vida significativa, resulta em mais aprendizagem para enfrentar novos desafios e obter comportamentos resilientes.

Li uma definição de resiliência algo irónica – “Ser resiliente é continuar a dar sumo mesmo depois de ter chegado ao bagaço”.

É uma definição humorística, mas exagerada, não é isto que deve ser praticado. Há momentos de queda, dúvidas e fraquezas que levam mais ou menos tempo a ser superados. O objetivo nessas horas não é espremer para extrair sumo do bagaço; é continuar a reinventar a(s) maneira(s) de dar frutos. Ser resiliente, é seguir os seus valores sem perder a determinação!

“Tudo pode ser tirado de um homem, exceto uma coisa: a última das liberdades humanas – escolher a sua atitude em um determinado conjunto de circunstâncias, escolher seu próprio caminho”

(Viktor Frankl – médico psiquiatra austríaco sobrevivente do holocausto).

Veja Também

Diagnóstico atempado podia evitar 60 por cento dos casos de perda de visão

Um estudo realizado pela Universidade Nova de Lisboa revela que dos mais de dois milhões de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *