Home / Sociedade / História & Património (página 5)

História & Património

Dia Nacional dos Centros Históricos assinala-se em Silves

A Câmara Municipal de Silves associa-se mais uma vez às comemorações do Dia Nacional dos Centros Históricos, através da dinamização de um programa especial de atividades que irão decorrer ao longo do dia 28 de março. A participação nas atividades é gratuita. Assim, neste dia, entre as 9h30 e as 16h30 o Largo da Sé, o Centro Histórico de Silves e a Praça do Município irão ser palco de diversas iniciativas, informa a autarquia.  “No Largo da Sé decorrerá a ação “Xadrez Xilb”, com a dinamização de uma partida de xadrez num tabuleiro gigante. O Centro Histórico acolherá a atividade …

Ler Mais »

Quando Pêra pediu “o divórcio” de Silves!

A 5 de Março de 1892, há precisamente 127 anos, subiu à Câmara dos Deputados, em Lisboa, pelas mãos do parlamentar farense José Bento Ferreira de Almeida, uma representação dos habitantes de Pêra, na qual solicitavam que aquela freguesia fosse «annexada ao concelho e comarca de Albufeira, para todos os effeitos civis, administrativos, judiciaes e políticos». A freguesia tinha então uma população de 1 975 pessoas, dos quais 313 habitantes subscreveram a petição. Este número pode parecer diminuto, mas na época constituía a «parte valida e sui juris da referida freguesia», até porque em 1892 o número de eleitores limitava-se …

Ler Mais »

Recordar e reviver João de Deus

  Exposição “Recordar e reviver João de Deus – 189º aniversário do seu nascimento”  Em Silves, no edifício da Câmara, encontra-se patente, no mês de março, a Exposição do Arquivo Municipal com o tema “Recordar e reviver João de Deus -189º aniversário do seu nascimento”. O Terra Ruiva publica uma versão sintetizada do texto da exposição. A versão completa, com mais documentos e imagens, pode ser consultada aqui:Expo_DM_03_2019 Poeta lírico insigne e pedagogo exemplar, João de Deus foi uma das figuras mais populares e queridas dos portugueses dos finais do século XIX, considerado à época o primeiro do seu tempo …

Ler Mais »

Francisco Louçã em Messines para homenagem ao avô António Neves Anacleto (atualizada)

No dia 16 de março, às 16h, será feito o descerramento da placa toponímica da Rua António Neves Anacleto, na Junta de Freguesia de São Bartolomeu de Messines. Nesta cerimónia estará presente o neto do homenageado, o conhecido economista e político, Francisco Louçã. Após o descerramento da placa toponímica, segue-se, uma breve palestra, com Francisco Louça, às 16h30, na ARCA- Associação Recreativa e Cultural da Amorosa, sobre António Neves Anacleto. António Neves Anacleto nasceu a 8 de fevereiro de 1897, na Amorosa, freguesia de São Bartolomeu de Messines. Filho de um modesto trabalhador agrícola cedo começou a trabalhar. Depois de …

Ler Mais »

Ainda as pilastras da Igreja Matriz de São Bartolomeu de Messines

Vim ao Terra Ruiva, na edição de Setembro passado, através de um pequeno escrito, manifestar a preocupação, pela grande erosão, que apresentam as pilastras situadas frente à fachada principal da Matriz, artigo a que a Direcção do jornal, oportunamente, juntou a imagem de uma das volutas, que mostra, de modo significativo, o seu muito mau estado e o índice de como se encontra todo o conjunto. O arenito em causa apresenta, como referi no artigo, um processo muito adiantado de alveolização da pedra e, mesmo, da sua destruição, nalguns pontos, pelo que urge serem tomadas medidas, uma vez que é …

Ler Mais »

Memórias Breves (14) – “Les Misérables”

Iniciei a minha leitura desta obra universal que o escritor francês, Victor Hugo publicou, a 3 de Abril de 1862. Eu era um garoto que havia feito o meu exame, na época, dito de 4.ª classe, quando o meu avô-padrinho me levou à leitura desse admirável romance. Lembro: “Vem cá. Já sabes ler. Já és um “homem”. Dito numa alegria. Fomos ao lugar de guardar o que não deveria estar à vista: num baú, cerrado, estava a sua “biblioteca” coberta de roupa. Retirou um grosso livro. Levou-me para uma pequena divisão a que se dizia ser “sala”. Eu olhei o …

Ler Mais »

Exposição “Os combatentes do concelho de Silves na I Guerra Mundial” (Silves e Tunes)

Em Silves, no edifício da Câmara, encontra-se patente, no mês de feveiro, a Exposição do Arquivo Municipal com o tema “Os combatentes do concelho de Silves na I Guerra Mundial”. Este mês a exposição foca-se na listagem dos soldados de Silves e Tunes. A exposição contém uma listagem com o nome dos 250 combatentes do concelho que participaram nesta guerra e dados biográficos sobre muitos deles. Contém ainda imagens da época e os boletins militares de vários soldados. Devido à sua grande dimensão, em dezembro esteve exposta a listagem dos combatentes das freguesias de Alcantarilha, Algoz e Armação. No mês …

Ler Mais »

Memórias breves (14) – Os coletes Jaune e Amarelo

Os coletes Jaune e Amarelo A Europa está turbulenta. Em França chegaram les gilets Jaunes; em Portugal, os coletes amarelos. O populismo avança nesse inebriante poder. Os gauleses vieram num pedido de valorização ao trabalho, segundo afirma o sociólogo da Universidade de Lille, Vann le Lann, especialista do Trabalho e coordenador no inquérito colectivo, entre outros professores de investigação, que analisaram os movimentos, em Paris e em todo o território dos “Gilets Jaunes”. O sociólogo de Lille estima que a identidade do movimento, está centralizada sobre o reconhecimento do trabalho. No conjunto, afirmam os sociólogos, este tornou-se um assunto pessoal, …

Ler Mais »

Exposição “Os combatentes do concelho de Silves na I Guerra Mundial”

Em Silves, no edifício da Câmara, encontra-se patente, no mês de janeiro, a Exposição do Arquivo Municipal com o tema “Os combatentes do concelho de Silves na I Guerra Mundial”. A exposição contém uma listagem com o nome dos 250 combatentes do concelho que participaram nesta guerra e dados biográficos sobre muitos deles. Contém ainda imagens da época e os boletins militares de vários soldados. Devido à sua grande dimensão, em dezembro esteve exposta a listagem dos combatentes das freguesias de Alcantarilha, Algoz e Armação. No mês de janeiro está exposta a listagem de Pêra, São Marcos da Serra e …

Ler Mais »

Monumento homenageia mortos do Ultramar, em Silves

“Numa homenagem tardia mas justa”, foi inaugurado, em Silves, um Monumento de Homenagem aos Combatentes do Ultramar que perderam a vida “numa guerra injusta”. A inauguração teve lugar no dia 16 de dezembro, reunindo famílias dos combatentes, antigos combatentes, dirigentes e membros da Liga dos Combatentes e de entidades locais, nomeadamente a presidente da Câmara Municipal de Silves e o presidente da Junta de Freguesia de Silves. O presidente da Liga dos Combatentes, general Joaquim Chito Rodrigues, falou do sentido desta homenagem “porque houve alguém que deu a vida pela pátria” e que esses não podem ser esquecidos, “porque somos …

Ler Mais »