COVID-19 – Casos sobem em todo a região, incluindo em Silves- 34% são de estrangeiros

A Autoridade de Saúde Regional fez, hoje, dia 18 de junho, o balanço da situação epidemiológica da região, informando que existem atualmente 532 casos ativos. O que representa um aumento de 221 casos em relação à semana passada.

Na região algarvia há agora 18 doentes internados, menos 4 do da semana passada, e 4 (-1) em unidades de cuidados intensivos e 0 (-1) internado ventilado. No domicílio encontram-se 289 doentes (+225).
O número de casos recuperados é de 21.741 (+142).
O número de pessoas em vigilância é de 1.619 (+539).
Na região já faleceram 357 pessoas, segundo a Autoridade de Saúde Regional.

A Autoridade de Saúde Regional revelou também os números de casos ativos e recuperados nos concelhos do Algarve.
No que se refere ao concelho de Silves, existem agora 34 (+17) casos ativos e 1288 (+7) recuperados.

Já os restantes concelhos apresentam os seguintes números de casos ativos: Albufeira 121; Alcoutim 0; Aljezur 3; Castro Marim 0; Faro 88; Lagoa 23; Lagos 49; Loulé 96; Monchique 0; Olhão 41; Portimão 50; São Brás de Alportel 12; Tavira 10; Vila do Bispo 1; Vila Real Stº António 4.

Na sequência destes números, há dois concelhos da região, Albufeira e Loulé que recuaram no desconfinamento por terem uma incidência de mais de 120 casos por 100 mil habitantes, enquanto Lagos está em alerta. Já Silves está em risco “Entre 60,0 e 119,9″ com 75 casos/100.000 habitantes”, segundo a DGS.

Segundo as declarações da Delegada de Saúde Regional, hoje divulgadas pela imprensa regional, um terço dos casos de Covid-19 no Algarve são de estrangeiros, na sua maioria turistas.

Desde o dia 1 junho, houve um total de 456 casos positivos na região, dos quais 34% de pessoas de outras nacionalidades, com maior incidência nos britânicos (46%), franceses (10%) e brasileiros (9%), revelou Ana Cristina Guerreiro, acrescentando que existem concelhos onde os casos entre os estrangeiros, quer residentes, quer turistas, representam mais de 50% do total, com Albufeira em primeiro lugar (65%), Aljezur (57%) e Tavira (54%).

Assim, esta responsável, junta-se aos autarcas de Albufeira e Loulé, bem como ao responsável pelo Turismo do Algarve que, em comunicado, hoje pediram ao Governo que a fórmula de cálculo da taxa de incidência seja revista, para passar a ser feita a contabilização dos turistas de forma a que o cálculo seja proporcional ao número real de pessoas que estão nos concelhos.

Veja Também

Armação de Pêra: Chapéus de sol “fantasmas” podem ser removidos

Está a dar que falar o edital emanado da Câmara Municipal de Silves que determina …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *