PÁGINA ABERTA: Ter Coração

TER CORAÇÃO

Fui às compras um qualquer dia

Estando eu no lidl e por sinal

Na fila uma criança só seguia

Mas até aqui nada havia de mal

 

Este miúdo no tapete colocou

Uma manteiga o chouriço e pão

Devagar o seu dinheiro contou

E a caixa lhe entregou o talão

 

E a senhora para ele logo diz

Que não lhe chega o dinheiro

Ele olha-lhe com um ar infeliz

E diz pode tirar o pão primeiro

 

E eu que logo a seguir estava

Digo o pão ao menino pode dar

Afirmando que assim o pagava

E o pão à mesa não vai faltar

 

O menino as compras recebendo

Agradeço muito por este favor

Quanto é que lhe fico devendo

E eu não conheço o senhor

 

Olha não precisas de me conhecer

E a mim não me ficas a dever nada

Pois esta é a minha maneira de ser

E tu já tens a tua compra realizada

 

Um dia quando encontrares alguém

Que tenha alguma necessidade

Se te lembrares deste dia também

Vais resolver com a tua amizade

 

Eu encontrei por este mundo fora

E mais crianças ainda vou encontrar

É mais uma e daqui vou-me embora

E tu de mim sempre te irás lembrar

 

E assim se tira o moral da história

E o que de melhor se enfatiza

Que com esta acção peremptória

Nós ajudamos a quem precisa

Carlos Reis 2010

Veja Também

PÁGINA ABERTA: A atriz

A actriz O rosto no espelho. Os olhos, sem maquilhagem, revelam agora visíveis sinais de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *