Home / Sociedade / História & Património (página 20)

História & Património

Ermidas em risco: Sant’Ana, Senhora da Saúde e Senhora do Pilar

A Ermida de Sant’Ana, na freguesia de S. Bartolomeu de Messines encontra-se desde meados de novembro sem uma parte do telhado que ruiu. A situação foi denunciada ao Terra Ruiva que se deslocou ao local comprovando a deplorável situação desta ermida erigida a alguns quilómetros da Vila. O telhado, que já se encontrava em mau estado, terá acabado por ruir aquando das fortes intempéries que se registaram este inverno, estando agora o interior da pequena igreja exposto aos elementos climatéricos.       Em Messines outra situação requer uma atenção urgente: a ermida da Nossa Senhora da Saúde corre o …

Ler Mais »

Especial 25 de abril – “O Meu 25 de abril”, por Paula Bravo

O 25 de Abril de 1974 apanhou-me quando andava no 1º ano do ciclo, nuns barracões improvisados que durante muitos anos fizeram de escola em Silves. À hora que saíra de Messines, no autocarro de manhã bem cedo, nada fazia prever o magno acontecimento que irrompeu a meio da manhã: não havia mais aulas, os alunos que fossem para casa. Por entre o natural contentamento, queríamos saber o porquê deste feriado tão inesperado. Mas das professoras, agrupadas em torno do rádio do minúsculo carro da professora Sol, não saía nenhuma explicação. A mais plausível foi-me dada ainda nessa manhã, pelo …

Ler Mais »

Exposição sobre “A Estrada Municipal de 2ª classe nº 118, de Silves à Cruz de Portugal”

Nos Paços do Concelho, em Silves, encontra-se patente, até ao final do mês de abril, a Exposição do Arquivo Municipal com o tema “A Estrada Municipal de 2ª Classe nº118 de Silves à Cruz de Portugal “. A exposição é acompanhada de fotografias e documentos. Como habitualmente, o Terra Ruiva colabora com esta iniciativa do Arquivo Municipal publicando uma versão reduzida do texto da exposição. A versão integral está disponível aqui: Estrada Municipal 118 A Estrada Municipal de 2ª Classe n.º118 de Silves à Cruz de Portugal No início do século XIX as estradas existentes em Portugal eram de má qualidade …

Ler Mais »

Percursos pelo património assinalam o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios

O Dia Internacional dos Monumentos e Sítios é assinalado no concelho com  propostas do Sector de Património da Câmara Municipal de Silves.   Assim, no dia 16 de abril, será realizado o “Percurso Arqueológico de Vale Fuzeiros”, na freguesia de Messines. Propõe-se uma caminhada, a partir das 9h30, durante a qual poderão ser vistos “monumentos megalíticos, sepulturas escavadas na rocha e património vernáculo sem esquecer fauna e flora”.   No dia 18, a caminhada, que começa às 9h30 junto às Piscinas Municipais, percorre a zona urbana de Silves, num percurso de cerca de 4km, que levará os participantes à “descoberta …

Ler Mais »

Ponte Velha de Silves vai ser classificada Monumento de Interesse Público

A Ponte Velha de Silves ( também conhecida popularmente como ponte romana) encontra-se em vias de classificação como Monumento de Interesse Público (MIP). A abertura do procedimento de classificação do referido monumento foi publicada em Diário da República, no passado dia 18 de fevereiro, informa a Câmara Municipal. «Trata-se de ponte que apresenta cinco arcos de volta perfeita, intervalados por imponentes talha-mares que suportam o tabuleiro com guardas laterais e mirante central. É construída com blocos aparelhados de arenito, apresentando atualmente uma extensão de 76m por 5,5m de largura. A mesma situa-se a sul da cidade, ligando as margens norte …

Ler Mais »

As Mulheres da Minha Terra ( 10 ) – A menina Aristotelina

Estávamos em finais da segunda grande guerra mundial. A minha terra era o meu país, onde tudo faltava na mesa dos mais pobres que, afinal, era gente que produzia, que trabalhava, por quase nada. Messines, como as demais terras, carecia de tudo: desde água canalizada, em que a fonte do Furadouro e demais poços urbanos, a forneciam, menos potável, vendida de porta em porta, a um escudo ao cântaro. Era o tempo dos aguadeiros, como o sr. Caetano. A electricidade estava longe, assim como os serviços sanitários. Messines estaria, pelos anos quarenta do século XX, em comparação de serviços públicos, …

Ler Mais »

As Feiras e Mercados no Concelho de Silves

Nos Paços do Concelho, em Silves, encontra-se patente, até ao final do mês de março, a Exposição do Arquivo Municipal com o tema “As Feiras e Mercados no Concelho de Silves “. A exposição é acompanhada de fotografias e documentos. Como habitualmente, o Terra Ruiva colabora com esta iniciativa do Arquivo Municipal publicando uma versão reduzida do texto da exposição. A versão integral está disponível aqui: Documento do mês_As feiras e mercados no concelho de Silves As feiras e mercados no concelho de Silves As feiras e mercados são uma das tradições mais emblemáticas que se realizam nos concelhos. Perde-se nos …

Ler Mais »

Que futuro para o Museu da Cortiça de Silves?

Um fórum realizado em Silves, no dia 20 de fevereiro, colocou no mesmo espaço os principais intervenientes no complicado processo que envolve o Museu da Cortiça de Silves. Na essência, o debate serviu para esclarecer a situação: fazer o relato dos acontecimentos que permitem compreender como se chegou ao ponto atual; ouvir a opinião das diferentes partes e ficar a conhecer as iniciativas que cada um tem tomado. Outra importante questão ficou no ar: presumindo que se consegue salvar e recuperar o espólio do museu da cortiça de Silves, fará sentido abrir o espaço tal como está hoje? Ou é …

Ler Mais »

Mulheres da Minha Terra ( 9) – A resistente que conheceu João de Deus

A senhora Joaquina Estreia morava numa rua de cima, que ganhou o topónimo de Travessa do Norte. Ela era a única sobrevivente do tempo do Educador e Poeta João de Deus.   Eu corria sempre para aquela rua, se assim se lhe poderia chamar, de casinhas assentes na rocha de grés, piso irregular, onde todas as casas eram iguais. Conhecia toda a vizinhança daquela artéria, que servia de barranco a todas as cheias invernosas que se derramavam do Penedo Grande. Por lá morava o José Júlio, o Duarte, moços do meu tempo. Ainda as raparigas amigas da minha irmã Irinice, …

Ler Mais »

Alguns documentos para a história do Algoz

Antes do século XVI, quando foi criada a freguesia do Algoz, são muito raros os documentos escritos que nos permitam conhecer a história da povoação nos seus primórdios.   Na ausência dessa documentação, tem-se recorrido a outras fontes (arqueológicas, toponímicas, tradicionais) para esboçar, por vezes de forma fantasiosa, um quadro explicativo das origens e evolução do Algoz. Assim, continuam a divulgar-se, como certezas históricas, imaginativas teorias sobre um hipotético solar dos Tenreiros, ou outras conjecturas vagamente sustentadas. Entretanto, nos últimos anos, têm sido conhecidos e divulgados alguns documentos que poderão, a par da investigação arqueológica, sobretudo, lançar nova luz sobre …

Ler Mais »