Projeto-piloto para a integração de migrantes na região do Algarve

O Instituto do Emprego e Formação Profissional, (IEFP), o Alto Comissariado para as Migrações (ACM) e a Agência para a Qualificação e Ensino Profissional (ANQEP) apresentaram a 16 de abril, num evento on-line, o “Projeto-piloto de integração de migrantes na região do Algarve”.

Trata-se de um projeto-piloto, em fase de estabilização, que visa uma intervenção integrada das estruturas existentes de apoio aos migrantes, designadamente: dos Centros de Apoio aos Imigrantes, dos Centros Qualifica e dos Serviços de Emprego e Formação Profissional da região do Algarve.

«O projeto visa, no essencial:
Proporcionar às pessoas migrantes cursos para aquisição de competências em língua portuguesa;
Assegurar o reconhecimento de títulos de formação e de equivalência escolar;
Melhorar a empregabilidade das pessoas migrantes, através de processos de reconhecimento, validação e certificação de competências;
Promover o encaminhamento para ofertas formativas adequadas ao perfil dos migrantes
A operacionalização do projeto será assegurada pela rede do Centro Nacional de Apoio à Integração de Migrantes (CNAIM), Centros Qualifica, Escolas e Serviços do IEFP.

A sessão de apresentação do projeto contou com a presença da secretária de Estado para a Integração e as Migrações, que destacou a importância e a exemplaridade do projeto na promoção de uma melhor inclusão social de milhares de cidadãos residentes na região.
A região do Algarve é a que, proporcionalmente, mais estrangeiros residentes atrai, muitos, pela amenidade do clima e qualidade de vida que lhes proporciona na reforma, mas muitos também pelas oportunidades de trabalho que oferece.
Com a crise pandémica, foram os residentes estrangeiros um dos grupos mais afetados pela redução da atividade e pelo desemprego.
Para além das dificuldades culturais e linguísticas que enfrentam, muitos desses migrantes não possuem documentação que comprove e reconheça o seu nível de habilitações/qualificações académicas e/ou profissionais, o que constitui impedimento para a sua integração em percursos de qualificação escolar e profissional.
Assim, este projeto visa dar uma resposta a estes problemas com os quais esta população se confronta no sentido de facilitar a sua melhor integração no mercado de trabalho.»

Veja Também

Estão abertas candidaturas ao programa Geração Z – 2021

Estão abertas as candidatura ao programa Geração Z, uma ação de longa duração integrada no Programa …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *