Home / Vida / Psicologia / Liberdade!

Liberdade!

“Nos olhos daquele capitão, senti que podia confiar. Senti que aqueles olhos não podiam trazer mais nada do que igualdade, justiça, respeito (…)”
(In, 7×25 Histórias da Liberdade; Margarida Fonseca Santos)

Assim, nasceu uma revolução, feita de cravos, feita de esperança, de acreditar num futuro. A conquista da liberdade tornou-nos responsáveis pelos nossos atos. Quando usamos a nossa liberdade, conscientes das consequências, somos responsáveis por aquilo que fazemos. A liberdade é, assim, a responsabilidade de nos envolvermos na construção do nosso crescimento como pessoas e das comunidades em que nos integramos e procuramos encontrar o nosso espaço, em comunhão com o espaço dos outros.

“Mais fundamental que o amor é a Liberdade! A liberdade é o alimento do Amor!
O Amor é pássaro que não vive em gaiola! Basta engaiolá-lo para que ele morra!
Ter ciúme é reconhecer a liberdade do amor!
O desejo de liberdade é mais forte que a Paixão!
Pássaro eu não amaria quem me cortasse as Asas!
Barco eu não amaria quem me amarrasse no Cais!

(Rubem Alves)

Atualmente, já não sabemos o que é viver sem ser em liberdade, por isso muitas vezes não lhe damos o devido valor, nem a quem na história lutou e deu a vida pela sua conquista. Ela é tida como um direito absoluto. Contudo, ela não é um dado adquirido. Todos os dias estamos sujeitos a forças e influências que muitas vezes nos querem levar por caminhos completamente contrários a um princípio básico subjacente à liberdade, o respeito pelo próximo. Por isso mesmo é importante relembrar, trazer à consciência, os momentos difíceis em que a possibilidade da sua conquista parecia tão distante. Conhecer a nossa história, para se viver o presente e construir o futuro assente em pilares fortes de liberdade e de democracia. A liberdade não implica só o poder fazer, mas também o poder errar, poder falhar, sem que isso retire a possibilidade de poder continuar a dar opinião, a contribuir, crescendo na experiência de partilha com os outros. A liberdade é um ato colectivo, que resulta da participação, da discussão, da construção em conjunto, do amor pela vida. A liberdade é uma conquista, exige permanente entrega e compromisso, numa postura ativa de cidadania.

“Ser pela liberdade não é apenas tirar as correntes de alguém, mas viver de forma que respeite e melhore a liberdade dos outros. “ (Nelson Mandela)

Partilhe a sua opinião, ideias, pensamentos, de forma livre!
helenamapinto@gmail.com

Veja Também

Bombeiros de Messines recebem ofertas de equipamento

Os Bombeiros Voluntários de S. Bartolomeu de Messines receberam uma oferta de cinco fatos de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *