Home / Concelho / Jardim da República em Silves, vai ser totalmente remodelado

Jardim da República em Silves, vai ser totalmente remodelado

O concurso público para a execução da empreitada de Requalificação do Jardim do Largo da República, na cidade de Silves, foi publicado em Diário da República, no dia 18 de junho.

O novo espaço será constituído por 3 zonas distintas: o Jardim do Fresco (com carácter mais intimista), a Praça Central e a Alameda das Árvores (zona mais aberta ao nível do pavimento). A Praça Central funcionará como espaço para a promoção de eventos de índole variada, permitindo desde concertos, feiras, exposições ou outros.

Imagem do projeto

O Jardim do Largo da República, junto à Escola Secundária, apresenta uma longa história que se iniciou na década de 20 do século passado, obtendo sensivelmente a configuração atual, com a remodelação encetada em 1944.
Fonte da autarquia revela que o projeto abarca a requalificação integral do espaço, designadamente, a substituição e modernização das infraestruturas subterrâneas (abastecimento de água, esgotos, pluviais), a execução de pavimentos, fonte seca de nebulização, estacionamentos, telecomunicações, iluminação pública, mobiliário urbano (papeleiras, bebedouros, mesas de piquenique, bancos, estacionamento de bicicletas, ilha ecológica), sistema de rega.

Está também prevista a construção de um edifício para cafetaria que será objeto de concurso para a concessão da sua exploração.

Imagem do projeto

O número de estacionamentos previstos é aproximadamente igual ao existente. A empreitada inclui também a remodelação do parque de estacionamento junto à Escola Primária. A circulação rodoviária é mantida mas condicionada à velocidade de 30 Km/hora, dando-se clara primazia à circulação pedonal.

A autarquia salienta que a substituição das árvores, por motivos de segurança, tem como base o Estudo Fitossanitário elaborado por equipa do Instituto Superior de Agronomia de Lisboa que produziu extenso relatório científico.
A autarquia sublinha que as infraestruturas foram pensadas de forma integrada, dimensionadas e articuladas no contexto mais geral da cidade, acrescentando que a filosofia do projeto passa por manter a memória do jardim através da preservação de elementos caracterizadores (presença da água, árvores de grande porte e manutenção dos alinhamentos arbóreos existentes, variedade florística) e da estrutura base (eixos e simetrias).

O valor do investimento ascende a cerca de 1 milhão e 800 mil euros, prevendo-se que o prazo de execução se estenda ao longo de 14 meses, após a adjudicação da obra. Parte substancial do investimento beneficia de financiamento comunitário e bancário.

Imagem do projeto

 

Veja Também

Balão de Silves anda pelo país… e chega à cidade em fevereiro

A marca Silves Capital da Laranja está a ser promovida, por iniciativa da Câmara Municipal …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *