Home / Vida / Psicologia / A arte da mudança

A arte da mudança

Caros leitores, acabámos de deixar o mês de Abril, mês que nos recordou a grande mudança que aconteceu com a revolução do 25 de Abril de 1974, que transformou a vida de Portugal. A partir deste acontecimento deram-se mudanças em diferentes sentidos, permitindo o início de um processo de descoberta e crescimento enquanto pessoas, enquanto sociedade, enquanto país, redescobrindo a nossa própria identidade como povo.

Mas as mudanças são fáceis ou difíceis? A mente pode mudar?

O ser humano é um animal de hábitos, como tal é-lhe difícil desistir do caminho que está habituado a percorrer e que, mesmo que seja aparentemente, lhe garante segurança emocional e alguma autoestima. Enfrentar desafios, superar dificuldades, criar novas possibilidades, pode ser percecionado como algo difícil e/ou ameaçador. Esta atitude pode implicar sair da zona de conforto e muitas vezes começar do zero. É necessário ouvir mais a voz interior e entender o que ela nos diz. Mudar é uma escolha!
A chave para o sucesso num processo de mudança passa, por um lado, por desenvolvermos uma capacidade de olhar para dentro de nós próprios, encontrarmos e recriarmos os nossos recursos internos. Esta é uma viagem interior que desafia crenças, afina valores pessoais, coloca novas questões, aumenta os horizontes.
A vida coloca-nos desafios e oportunidades que muitas vezes abrem portas e caminhos que nos conduzem ao melhor de nós. Neste processo é muito importante desenvolver a autoconsciência e a gratidão, saber de onde se parte e criar uma visão sobre onde se quer chegar, que crenças limitadoras e impulsionadoras da mudança temos. A forma como percecionamos o que a vida nos trás vai fazer com que nos sintamos felizes ou tristes. Ter a noção de que nada nos é garantido ou devido, que temos de ser nós a desbravar os caminhos que nos conduzirão a um futuro de abundância, é o início para ativarmos os recursos internos para lidar com os diversos eventos de vida e implementarmos as mudanças necessárias.

Outro aspeto fundamental para o sucesso de um processo de mudança é o Pensamento Positivo. Olhar o lado positivo das coisas, sentir emoções positivas de forma genuína, ajuda a mudar o foco mental e isso altera também a bioquímica do corpo. A positividade transforma-nos para melhor, aumenta a nossa atenção para connosco próprios e com tudo o que nos rodeia, aumenta as relações positivas e o bem-estar físico e emocional e a satisfação com a vida, criando recurso indispensáveis nos processos de mudança.
Podemos viver a vida ou deixar que a vida nos passe ao lado. Podemos deixar que escrevam a nossa história ou podemos ser nós a escreve-la e ser atores principais da mesma. Agir depende de nós, podemos não conseguir fazer tudo, mas podemos sempre fazer o que está exclusivamente nas nossas mãos.

“Existir é mudar, mudar é amadurecer, amadurecer é recriar-se interminavelmente.” – Henri Bergson

Veja Também

Os cuidados a ter com o pé diabético

Os cuidados a ter com o pé diabético Artigo de opinião da Dra. Fátima Carvalho, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *