Voluntários do Banco Alimentar Contra a Fome de regresso às lojas, no próximo fim de semana

No próximo fim de semana, dias 27 e 28 de novembro, a Campanha de Recolha de alimentos promovida pelos Bancos Alimentares Contra a Fome volta a ter equipas de voluntários nos supermercados de todo o país, “a convidar os portugueses, de forma mais pessoal, à partilha de alimentos com as famílias com necessidades para que possam ter, não só um Natal mais feliz, mas alimento à mesa todos os dias”.

Após uma interrupção de dois anos, devido à pandemia, cerca de 20 mil voluntários ao serviço dos 21 Bancos Alimentares, “devidamente identificados, estarão presentes à entrada de aproximadamente 1.200 estabelecimentos comerciais, distribuídos de Norte a Sul do país, convidando os portugueses à partilha de alimentos com as muitas famílias que enfrentam carências alimentares todos os dias, uma situação agravada pelo impacto económico e social da pandemia ou, quando tal não seja possível, tão só a dar informação sobre a campanha Ajuda Vale.”

Participar na campanha é simples: basta aceitar um saco do Banco Alimentar e, nele, colocar bens alimentares – de preferência produtos não perecíveis (como leite, conservas, azeite, açúcar, farinha, massas, etc.) entregando-o aos voluntários à saída.

Os produtos doados serão encaminhados para os armazéns dos 21 Bancos Alimentares em atividade na região onde são doados, e aí pesados, separados e acondicionados. No final, e ainda com recurso ao voluntariado, o resultado é distribuído localmente a pessoas com carências alimentares.

No ano passado, em plena pandemia, “os 21 Bancos Alimentares em atividade distribuíram 29.939 toneladas de alimentos (com o valor estimado de 41,9 milhões de euros), num movimento médio de 120 toneladas por dia útil, prestando assistência a 2.700 instituições e entidades que contribuíram para a alimentação de 450 mil pessoas com carências comprovadas, sob a forma de cabazes ou de refeições confecionadas, de acordo com os dados da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome.”

Um resultado que só foi possível graças à criação, em março de 2020, da Rede de Emergência Alimentar, articulada nos Bancos Alimentares Contra a Fome, implementada com o objetivo principal de acautelar o risco de situações de rutura de apoio alimentar, de isolamento e de desespero, ainda mais agravado pelas pessoas vítimas do impacto social da pandemia.

Ajuda Vale e portal de doação online

A campanha prolonga-se até 5 de dezembro na internet, através do site de doação online www.alimentestaideia.pt, dando assim a oportunidade de partilhar a todos aqueles que não se deslocam aos pontos de recolha durante o fim de semana e aos que se encontram ou residem fora de Portugal.

Esta campanha disponibiliza vales de produtos, que estarão disponíveis até 5 de dezembro nas caixas dos supermercados. Cada vale tem um código de barras específico associado aos produtos que cada pessoa queira doar ao Banco Alimentar.

Veja Também

Câmara de Silves avança com Plano Local de Testagem, para facilitar a testagem da população

A Câmara Municipal de Silves anunciou a implementação de um Plano Local de Testagem, “que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *