As razões da minha candidatura – João Garcia

As razões que me levaram a aceitar o convite para liderar uma lista candidata à presidência do Município de Silves, correspondem a um sentimento de disponibilidade para o exercício de cidadania que todos devemos ter e cultivar.

Sou natural de Silves, aqui vivo, trabalho e tenho as minhas raízes, esta é uma candidatura que pretende dar uma alternativa séria, competente e solidária ao concelho onde nasci.

Os valores, a educação, os exemplos e os conhecimentos que me foram transmitidos em 42 anos de vida, são o suporte e foram determinantes para a decisão consciente e responsável de abraçar este projeto.

Esta candidatura não se esgota nem se centra exclusivamente no “candidato”, mas sim num projeto, que queremos que seja um movimento aglutinador e gerador de sinergias, entre uma equipa que se pretende que seja tão ampla e plural como o território ao qual nos candidatamos, porque  “Silves Merece Mais e Melhor!”

As principais razões da minha candidatura, são as Pessoas! Foi, é e será por elas que sou candidato!

É por elas, que vivem e trabalham no nosso concelho, que abraço este desafio, que será difícil, de enorme responsabilidade, mas ao mesmo tempo muito motivador.

A vida apresentou-me uma proposta, decidi aceitá-la com convicção, coragem, humildade, solidariedade e humanismo, julgo poder ser útil e contribuir para melhorar as condições de vida individual e coletiva de todos os que trabalham, investem e de qualquer outra forma, contribuem para o progresso e para o equilíbrio social do nosso concelho.

Silves perdeu competitividade com este executivo. É certo que atravessamos uma pandemia sem precedentes que veio pôr a nu muitas das debilidades que não foram corrigidas nos últimos anos.

É necessário, sentir e compreender os anseios das pessoas, trabalhando todos os dias com humildade e dedicação para o bem de todos.

Agora necessitamos de políticas diferentes, para alcançarmos resultados diferentes.

É com muita preocupação que vejo zona serrana envelhecida e sujeita a uma crescente desertificação e um litoral tão apetecido, devido ao desenvolvimento do turismo, com todas as suas assimetrias e desigualdades.

Dentro da estratégia que eu e a minha equipa definimos para o concelho, diria que os eixos do Emprego, Acção social, Educação, Agricultura e Turismo (associado a uma forte componente patrimonial), poderão constituir-se como 5 eixos prioritários e fundamentais para alavancar o nosso território.

A ação social, pois pretendemos valorizar o nosso maior ativo, que são as pessoas. Queremos ser um concelho inclusivo e que possa proporcionar oportunidades para todos, independentemente da sua condição sócio-económica.

Queremos ao mesmo tempo apoiar os nossos empresários e comerciantes (nos mais diversos sectores) com a criação de um gabinete técnico, que seja dinâmico e criativo, que promova o investimento e a criação de mais emprego sustentado no concelho de forma a atrair mais investimento, que resulte na criação de emprego, pois só com a criação de postos de trabalho, é que podemos fixar e atrair pessoas, e um território necessita de vivência e de cidadania para conseguir prosperar.

O turismo, será sempre um sector estratégico no nosso concelho sendo necessário a sua valorização, quer a nível patrimonial com a dinamização de toda a história do nosso concelho como a nível de turismo de natureza com elevado potencial no nosso território.

A educação, porque é e será sempre a base e os alicerces para o futuro, e qualquer território, deverá pugnar por uma educação de qualidade, inclusiva e acessível para todos.

A agricultura é sem dúvida um eixo estratégico no nosso concelho, queremos dinamizar os nossos produtos de excelência (laranja de silves, mel, vinhos entre outros…) assim como incentivar a agricultura familiar.

A sustentabilidade ambiental deve ser um tópico na agenda do Município de Silves, onde a promoção da qualidade de vida e bem-estar da população seja uma realidade, com a criação de medidas e projetos concretos, mensuráveis, que possam garantir o futuro do nosso concelho.

Entendo que enquanto Município, deve ser adotada uma comunicação e uma relação externa muito mais acessível com os munícipes, empresários, comerciantes e diversos atores, e por outro lado, melhorar os procedimentos internos e potenciar ainda mais os funcionários do município, pois acredito e conheço as suas enormes capacidades.

Em relação aos outros candidatos, resta-me respeitar as suas opções e escolhas, pelo que o nosso foco nunca estará centrado nos “outros”, mas sim no nosso território.

Eu e a minha equipa estaremos sempre dispostos a partilhar ideias, metodologias e conceitos com qualquer outra força política, desde que isso resulte em melhores políticas para o nosso concelho e consequentemente para as nossas populações.

Vamos, saber ouvir antes de agir. Sentir e compreender os anseios das pessoas, trabalhando todos os dias com humildade e dedicação para o bem do concelho de Silves.

 

Sou, o candidato de todos e para todos!

“ Juntos por Silves”

Vamos acreditar!

João Garcia

 

NR: O texto e a imagem são da responsabilidade do candidato, a quem o Terra Ruiva endereçou um convite para apresentar as razões da sua candidatura.

Veja Também

As razões da minha candidatura – Luís Guerreiro

Sou filho de Silves, cidade onde nasci há 65 anos. Cresci e brinquei nas ruas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *