Apresentação pública dos candidatos CDU às eleições autárquicas

A CDU realizou, no dia 4 de junho, a apresentação pública dos cabeças de lista aos órgãos autárquicos do Concelho de Silves, para as próximas eleições autárquicas.

O evento decorreu na Zona Ribeirinha de Silves, juntando algumas dezenas de pessoas. Como já fora anteriormente divulgado, a CDU recandidata Rosa Palma à presidência da Câmara Municipal de Silves e os presidentes das juntas de freguesia de Silves e São Bartolomeu de Messines, Tito dos Santos Coelho e Carla Benedito, respetivamente. Para a freguesia de Armação de Pêra e União de Freguesias de Alcantarilha e Pêra, a CDU volta a apostar em Alice Sousa e Raúl Carlos Santos, os quais, nas últimas eleições conseguiram aumentar bastante a votação na CDU nestas freguesias. Os rostos novos surgem na União de Freguesias de Algoz e Tunes, com o candidato Dário Santos Grave e na freguesia de São Marcos da Serra, com o candidato Luís Rafael.

Para a Assembleia Municipal de Silves, a CDU apresenta Débora Quaresma, que se candidata pela primeira vez.

Nesta apresentação pública, a intervenção principal foi feita por Rosa Palma, que se candidata pela terceira vez à liderança do Concelho de Silves. Numa intervenção em que a candidata citou dois poetas do concelho, Manuel Neto dos Santos e Torquato da Luz, Rosa Palma começou por lembrar o percurso da CDU desde que em 2009 elegeu um vereador na Câmara Municipal (a própria), para em 2013 conquistar a maioria, com 3 vereadores, e reforçar esse resultado em 2017, com 4 vereadores e a maioria absoluta. “Em 2021 a nossa aspiração só pode ser a de ter um resultado ainda melhor”, disse Rosa Palma.

A candidata da CDU destacou o período difícil que se vive e acrescentou:  “Mas as dificuldades não nos assustam, antes pelo contrário, dão-nos mais ânimo, dão-nos mais força, dão-nos mais fulgor, dão-nos mais capacidade para enfrentar os problemas e para os resolver.  Enfrentar os problemas que resultam do tempo especial que vivemos, mas que também resultam de políticas centralistas que prejudicam a ação e a capacidade de intervenção das autarquias locais. “

No seu discurso, Rosa Palma destacou algumas das principais linhas de intervenção que se propõe seguir, nomeadamente “ uma administração autárquica mais moderna, mais eficiente, mais desburocratizada, mais transparente e mais próxima das populações; valorização e elevação da prestação do serviço público; reforço da intervenção autárquica em domínios como a educação, saúde, ação social, habitação, património e cultura; atração do investimento para o concelho e dinamização da economia local;  eficiência energética e hídrica e combate às alterações climáticas”, entre outras. Sublinhou ainda que “o Município de Silves dispõe de valiosa carteira de projetos (maturação máxima) com condições para aceder com sucesso aos diversos fundos da União Europeia, seja o Plano de Recuperação e Resiliência, seja o Portugal 2030.”

Rosa Palma e os cabeças de lista às freguesias, e o mandatário da campanha

“Cá continuamos, com espírito de missão, nos combates do presente e do futuro.  Contando com o vosso empenho e participação. Esta candidatura é de todos nós.  É uma candidatura de um projeto distintivo. Um projeto distintivo fruto do trabalho de todos nós e que merece ser consolidado em prol do bem estar e da melhoria da qualidade de vida das nossas populações. Vamos todos trabalhar para a vitória da CDU que será a vitória da população e dos trabalhadores do concelho de Silves”, concluiu Rosa Palma.

Por sua vez, Débora Quaresma, que se candidata à Assembleia Municipal de Silves, apresentou as razões para a sua candidatura, afirmando: “Como independente de qualquer partido político, estou muito honrada pelo facto da CDU e os partidos que a integram terem equacionado o meu nome para desempenhar um cargo de tão elevada relevância municipal. Obrigada pela confiança que depositaram em mim. Aceitei o desafio não apenas pela confiança que senti terem tido em mim, mas sobretudo porque acredito no projeto autárquico da CDU, acredito nas pessoas que integram esse projeto, acredito nas suas ideias, acredito na sua prática. Gente séria que não procura o sucesso pessoal, não procura protagonismo. A sua única ambição é servir a sua terra e os seus habitantes.”.

Débora Quaresma, a candidata à Assembleia Municipal

“Acredito que tenho como missão de vida a construção do bem comum. Só assim faz sentido”, acrescentou ainda Débora Quaresma.

 

 

 

Veja Também

Iniciativa de solidariedade com a Palestina

O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), a União dos Sindicatos do Algarve …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *