Ministro do Ambiente inaugurou novo edifício na ETA de Alcantarilha

O ministro do Ambiente e da Ação Climática e a secretária de Estado do Ambiente estiveram presentes na inauguração do edifício de flotação da Estação de Tratamento de Água (ETA) de Alcantarilha, “cuja entrada em operação vai permitir robustecer o tratamento de água para abastecimento na zona do barlavento algarvio.”

A ETA de Alcantarilha é alimentada, desde 2012, com água superficial proveniente da albufeira de Odelouca e, ainda, com água subterrânea, captada nos furos de Vale da Vila e de Benaciate, tendo uma capacidade máxima de produção de 259.200 m3/dia, servindo uma população de 620.000 habitantes.
Esta ETA entrou em funcionamento no final de 1999, tendo sido alvo de algumas melhorias em 2005, nomeadamente intervenções no edifício dos reagentes, um novo decantador de água da lavagem dos filtros, entre outras obras.
Passados estes anos, tornou-se evidente a necessidade de melhorar a eficiência dos decantadores, nomeadamente tendo em consideração as características da água bruta captada na albufeira de Odelouca (água agressiva, com baixa mineralização, turvação e dureza cálcica e presença de cor solúvel).
O novo edifício inaugurado “integra um processo de tratamento robusto, com base numa solução de Flotação de Alta Carga que apresenta uma elevada eficiência de tratamento da água, com produção de lamas permitindo a desidratação direta, e dispensando qualquer etapa complementar de espessamento, e com economia de reagentes.
O edifício de Flotação integra a empreitada de “Beneficiações da ETA da Alcantarilha”, cujo investimento representa cerca de 5 milhões de euros cofinanciado pelo POSEUR”, informa a Águas do Algarve.

Esta inauguração inseriu-se num roteiro dedicado à água no Algarve, promovido pela Águas do Algarve. Além desta inauguração em Alcantarilha, os governantes assistiram à apresentação do projeto relativo às “Infraestruturas de Elevação e Adução de ApR – Água para Reutilização da ETAR de Vila Real de Santo António – Fase I”, destinado a permitir a utilização de águas residuais tratadas na rega dos campos de golfe existentes na zona e estiveram na barragem de Odeleite, onde está a ser projetada a instalação de um sistema de elevatório destinado a viabilizar a máxima transferência do volume de água armazenado na albufeira de Odeleite para a albufeira de Beliche para permitir fazer face a situações de seca prolongada e contribuir para manter o abastecimento de água, quer urbano quer de rega
Do roteiro fizeram ainda parte a inauguração de duas estações elevatórias de águas residuais (EEAR) – EEAR de Ferragial em Faro e EEAR do Mercado em Olhão -, infraestruturas integradas no Sistema Multimunicipal de Saneamento do Algarve.

Veja Também

Terra Ruiva, Duas Décadas +1

TUDO é veloz… Creio ter publicado 200 artigos, da minha lavra, no  mensário  da minha …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *