Hospital de Campanha no Portimão Arena foi desativado

A estrutura vai manter-se instalada, com todas as condições para voltar a funcionar, caso seja necessário, mas a descida do número de doentes de Covid-19 internados nos hospitais permite que o hospital de campanha instalado no Portimão Arena seja desativado.

Esta decisão surge na sequência da descida do número de internados nos hospitais do Algarve os quais não chegaram a ter a sua capacidade no limite, ao contrário do que aconteceu noutras regiões no país, durante o pico da pandemia. O que permitiu que o hospital de campanha, que funcionava desde o dia 10 de janeiro, tivesse recebido 170 doentes, 105 dos quais de outras regiões. Destes, 126 tiveram alta, 22 faleceram e 22 foram transferidos para uma das Unidades Hospitalares do CHUA.Para Ana Castro, presidente do Conselho de Administração do CHUA, médica que coordenou o funcionamento do hospital de campanha, o balanço da atividade desenvolvida no referido hospital de campanha “é extremamente positivo””, tendo em conta todo o apoio que esta estrutura de retaguarda, criada e gerida pelas equipas do Centro Hospitalar Universitário do Algarve, em parceria com a Autarquia e Proteção Civil de Portimão, prestou à população algarvia, mas também aos grandes hospitais a nível nacional que transferiram doentes para o Algarve.
Enaltecendo o “empenho diário, as horas a mais e o esforço adicional dos profissionais”, Ana Castro sublinha que “mostrámos que o Algarve não são só praias para Turismo, somos muito mais do que isso, e quando o País precisou, nós não falhámos, estivemos lá e estaremos sempre, assim nos deem capacidade para o fazer”.

Implementada em tempo recorde numa estrutura que teve que ser totalmente adaptada e apetrechada tecnicamente para funcionar como enfermaria de tratamento de doentes com COVID-19, nem os constrangimentos físicos do espaço ou a equipa reduzida para o número de utentes que recebeu foram fatores impeditivos para nos “orgulharmos da capacidade de resposta dada”, frisa Ana Castro.

Veja Também

Projeto-piloto para a integração de migrantes na região do Algarve

O Instituto do Emprego e Formação Profissional, (IEFP), o Alto Comissariado para as Migrações (ACM) …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *