Home / Vida / Psicologia / Educar com sentido para a vida!

Educar com sentido para a vida!

Em plena reentre do novo ano letivo, ultimam-se os preparativos para que as aulas se iniciem com tudo organizado. A expetativa do reencontro com os colegas, a curiosidade sobre quem serão os professores, as memórias de umas férias, que parecem sempre curtas, junta-se a um misto de alegria e nostalgia. Será que para lá dos materiais, estamos com tudo o resto preparado? Como está a motivação de pais, filhos e professores para com a escola?

A vida difícil dos Professores, traz curiosidade e expetativa, pois muitos partem para uma nova escola, uma nova região, resignação a quem queria ficar mais perto de casa e tem de ir para bem longe; mais tranquilidade a quem finalmente regressa à sua zona. Vão, no exercício desta carreira cada vez mais desvalorizada, dar o seu melhor para transmitir os conhecimentos considerados essenciais aos jovens estudantes. Estes vão ouvir (pelo menos alguns) e debitá-los na hora do teste. A maioria dos pais ficará contente com os bons resultados, esperando sempre melhor, se possível até a presença no quadro de honra. E assim se vai medindo o sucesso e a capacidade de memorizar e debitar. Mas a paixão por aprender, a paixão por ensinar, não é, infelizmente, uma realidade na maioria das nossas escolas.

É urgente devolver o entusiasmo por ensinar aos nossos professores e o entusiasmo por aprender às nossas crianças, preparando-as para a vida e não para debitar uma matéria que nem sequer compreenderam. Muitos são considerados maus estudantes, mas na realidade apenas não encontraram a motivação, pois o foco das maioria das escolas e do sistema de ensino é no assimilar e debitar informação. Contudo o mundo de hoje exige criatividade e adaptação às suas crescentes exigências, exige saber aplicar o conhecimento adquirido, que nada tem a ver com saber responder a umas perguntas num teste.

As nossas crianças, parecendo desligadas, estão simplesmente mais exigentes, questionam a utilidade do que lhes é ensinado. É fundamental educar para a cidadania, educar para a tolerância e cooperação, estimular a criatividade. Ensinar despertando a curiosidade para aprender cada vez mais e promover a descoberta. Este é o grande desafio que se coloca a todos os agentes educativos e este é o papel que tem de ser devolvido aos professores, em vez de papelada e burocracia.

Como alguém dizia “o saber não ocupa lugar”, mas para criar lugar para o saber, a vontade de querer saber deve ser despertada. A minha certeza é de que se trouxermos paixão pelo ensino, alegria para a sala de aula teremos crianças e jovens entusiasmados e em parceria com os professores em vez de costas voltadas.

“ A educação é a arma mais poderosa que podemos usar para mudar o mundo!”
Nelson Mandela

Partilhe nas redes socias:
Share on Facebook
Facebook
0Pin on Pinterest
Pinterest
0Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

Veja Também

Contrato de Permuta de Bem Presente por Bem Futuro (Ou como o pouco pode passar a nada)

Há cerca de 30 anos, Francisco, pessoa de muito fracos recursos, herdou um prédio rústico, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *