Home / Sociedade / Política / BE quer a construção de um matadouro no Algarve

BE quer a construção de um matadouro no Algarve

O Bloco de Esquerda recomendou ao Governo que diligencie meios para a construção de um matadouro no Algarve com as adequadas condições técnicas, higiénico-sanitárias e de segurança alimentar.

A construção de um matadouro regional é “uma prioridade absoluta para o Algarve de forma a eliminar a desigualdade entre produtores de gado e o prejuízo que estes têm face aos seus congéneres de outras regiões do país, considera o BE no Projeto de Resolução entregue na Assembleia da República. 

“As longas deslocações percorridas pelos criadores algarvios de gado para o abate dos animais, em matadouros da região do Alentejo e área de Setúbal, os únicos existentes a sul do Tejo, são apontadas como o fator para o aumento dos custos na produção e a consequente perda de competitividade face à concorrência”,considera o BE que afirma ainda que “em média cada produtor algarvio realiza cerca de 1.000 Km por cada transporte de animais para os matadouros, uma vez que o transporte implica duas viagens – a entrega dos animais vivos e a recolhas das carcaças dias depois”.

Além das questões económicas, os deputados do Bloco sublinham que as longas deslocações de animais vivos para abate têm sido condenadas por várias entidades, entre as quais a Federação de Veterinários da Europa e a Autoridade Europeia para a Segurança Alimentar, que recomendam que o abate se realize em lugar próximo do local de criação, de forma a reduzir o sofrimento e potencial risco de doenças, assim como garantir o bem-estar animal.

O Bloco recorda que desde o encerramento do matadouro regional do Algarve, em 2007, têm promovido um conjunto de iniciativas políticas com o objetivo de repor na região uma unidade de abate.

Entre estas destacam-se as duas moções levadas à Assembleia Intermunicipal do Algarve, em 2009 e 2017, ambas aprovadas por unanimidade e, em abril 2011, o Projeto de Resolução recomendando ao Governo a promoção da “construção do matadouro público regional do Algarve, (como uma) solução imediata de abate para as características de produção animal da região, no sentido de ultrapassar os constrangimentos causados aos produtores, com consequências para os consumidores e para a economia da região”, iniciativa parlamentar que teve os votos favoráveis do BE, PCP, PEV e CDS, e a abstenção do PS e do PSD.

Recorde-se que o matadouro regional do Algarve, construído junto a Loulé, e inaugurado em 1992 por Cavaco Silva, se encontra encerrado desde 2007, por ação da ASAE. De lá para cá, os edifícios têm-se degradado e as obras consideradas necessárias nunca foram realizadas. Os vários pedidos de entidades da região, para que esta situação seja corrigida, também não foram atendidos.

Veja Também

Assembleia Municipal de Silves toma conhecimento de decisão do Tribunal de Contas

Na sessão extraordinária da Assembleia Municipal de Silves, que decorreu no dia 31 de outubro, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *