Home / Arquivos Tags: Observatório Regional de Segurança Alimentar do Algarve

Arquivos Tags: Observatório Regional de Segurança Alimentar do Algarve

Mobilizar a região do Algarve em torno do direito a uma alimentação adequada para todos

No âmbito do projeto-piloto Observatório Regional de Segurança Alimentar do Algarve (ORSAA), decorreu no dia 25 de junho, na Universidade do Algarve, um seminário que destacou a importância das questões do direito a uma alimentação saudável e acessível e como os princípios da Dieta Mediterrânica podem ajudar a ultrapassar os riscos identificados. Esta preocupação esteve patente desde o início, nas intervenções da mesa de abertura, composta por: Paulo Águas, reitor da Universidade do Algarve; Artur Gregório, presidente da In Loco; Jorge Botelho, presidente da Comunidade Intermunicipal do Algarve; Carlos Baía, vereador da Câmara Municipal de Faro; Margarida Flores, diretora do Centro Distrital de Faro do Instituto da …

Ler Mais »

Observatório de Segurança Alimentar faz ação de formação em Silves

O Observatório Regional da Segurança Alimentar do Algarve, com o apoio do Município de Silves, dinamiza uma ação de formação no próximo dia 28 de junho, pelas 10h, na Quinta Pedagógica de Silves.       Este evento dirige-se a técnicos da área social, cozinheiros, ajudantes de cozinha, entre outros colaboradores das Instituições/Associações, agregados familiares em situação de insegurança alimentar e restante comunidade. Os objetivos da Ação de Formação são os seguintes: · Capacitar agregados para fazerem escolhas informadas; · Promover princípios de alimentação mediterrâneo como solução para uma alimentação saudável e acessível; · Sensibilizar e informar sobre princípios e …

Ler Mais »

Observatório Regional de Segurança Alimentar do Algarve vai intervir em todos os concelhos

A Direção Geral de Saúde e a Associação In Loco assinaram um protocolo visando a criação do Observatório Regional de Segurança Alimentar (ORSAA) que vai intervir em todos os concelhos da região. O objetivo é o de criar uma estratégia de combate às situações de insegurança alimentar, passível de ser posteriormente disseminado por todo o País. Segundo a In Loco, “um em cada dez agregados familiares portugueses já sentiu algum grau de insegurança alimentar, ou seja, devido a problemas económicos, teve dificuldade em propiciar aos seus membros alimentos saudáveis e em quantidades adequadas”. Na prática isso tem levado a que …

Ler Mais »