Projeto REVITALGARVE, baseado num rede de produtores locais, tem novo site

No dia 1 de abril foi lançado ao público o site do projeto REVITALGARVE “que pretende criar um modelo de organização do Sistema Alimentar do Algarve, baseado numa Rede de Produtores Locais do Algarve (RPLA) e no consumo local dos produtos com origem na RPLA.”

“No site https://revitalgarve.pt/  está disponibilizada toda a informação institucional e recursos do Projeto REVITALGARVE, que vai contribuir para a revitalização de zonas rurais do Algarve, promovendo medidas de fortalecimento da resiliência e inovação na criação de sistemas alimentares territoriais.

Encontra-se também disponível o primeiro número da Folha Informativa do projeto onde são apresentados os primeiros resultados dos grupos de trabalho que estão a trabalhar no terreno para tornar realidade os objetivos que mobilizam esta parceria e a comunidade.”

A iniciativa tem coordenação da Universidade do Algarve, que conta com o apoio do PRR e mobiliza diversas entidades públicas e privadas em torno de três grandes objetivos:

VALORIZAÇÃO E QUALIFICAÇÃO

Mostrar o valor e promover a melhoria dos produtos da região do Algarve, e apoiar os produtores locais, a produção de alimentos mais sustentáveis, e a promoção de circuitos curtos de comercialização;

CONSUMO SUSTENTÁVEL

Promover a organização de um sistema alimentar mais sustentável, potenciador do aumento do consumo de produtos sazonais e locais, e em respeito pelos princípios da alimentação mediterrânica;

INVESTIGAÇÃO E INOVAÇÃO

Garantir a qualidade e a origem dos produtos alimentares que consumimos, aumentar a confiança dos consumidores nos produtos locais e criar produtos diferenciados, aumentando o rendimento dos produtores, através da valorização da carne de uma Raça Autóctone da Região em franco declínio, da valorização do figo e de uma espécie de pescado abundante na região.

 

Para atingir estes objetivos, o projeto REVITALGARVE organiza-se em 3 linhas de ação, com as seguintes atividades:

 

CONHECIMENTO

  • Criação de serviços de apoio à inovação e desenvolvimento ( I&DI);
  • Criação de um sistema que garanta a qualidade e segurança dos alimentos produzidos pela RPLA;
  • Apoio ao desenvolvimento de Modos de Produção Sustentáveis, que contribuam para a preservação de espécies e variedades regionais, para a proteção da biodiversidade e dos recursos endógenos

 

TERRITÓRIOS RURAIS INTELIGENTES

  • Criação de uma Rede de Produtores Locais do Algarve – RPLA;
  • Criação de uma Marca e de um Sistema de Certificação que identifique os produtos agroalimentares produzidos pela RPLA;
  • Criação de um Sistema de Assistência Técnica aos Produtores da RPLA;
  • Criação de Circuitos Curtos de Abastecimento Alimentar para a restauração coletiva (cantinas escolares, das IPSS, entre outros);
  • Implementação do Modelo de Governança do Sistema Alimentar Local.

 

DIVERSIFICAÇÃO ECONÓMICA

  • Organização de uma rede de Mercados de Produtores Locais na região do Algarve;
  • Valorização e inovação dos recursos endógenos do Algarve;
  • Implementação de um Plano de Comunicação

Com o envolvimento e participação de todos os atores regionais revelantes para o sistema alimentar regional, este projeto pioneiro a nível regional e nacional, pretende mobilizar toda a região para a importância da produção, processamento, distribuição, abastecimento, organização, comercialização e consumo de alimentos, desenvolvendo modelos de organização da economia dos territórios, que reconheçam a sua diversidade e o seu capital natural e social, contribuindo para a melhoria da organização da cadeia produtiva.

 

 

Veja Também

Município de Silves vai investir 13 milhões em habitação e procura imóveis

O Município de Silves anunciou a aprovação de uma nova Estratégia Local de Habitação, no …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *