Home / Sociedade / Política / Segurança Social em Messines, sem condições, afirma o PCP

Segurança Social em Messines, sem condições, afirma o PCP

O deputado do PCP, Paulo Sá, questionou recentemente o Governo sobre as deficientes condições de funcionamento do Serviço Local da Segurança Social em São Bartolomeu de Messines.
A questão surgiu após uma visita recente efetuada por uma delegação do PCP a este serviço, onde constatou que o mesmo “dispõe apenas de um funcionário, o qual é reforçado, pontualmente, por outro funcionário deslocado de Silves”. No entender do PCP, este serviço local “para funcionar adequadamente, precisa de, pelo menos, dois funcionários em permanência, já que realiza, em média, 40 atendimentos por dia (6.645 atendimentos do dia 2 de janeiro até ao dia 30 de setembro).”

Outro problema da Segurança Social de Messines é o local de funcionamento, “um espaço exíguo, sem condições adequadas”, umas instalações “temporárias” embora já se tivessem passado duas décadas. Também o equipamento é um problema, pois o serviço dispõe de computadores antiquados que precisam de ser substituídos.
Assim, o Grupo Parlamentar do PCP, por intermédio do deputado Paulo Sá, questionou o ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, querendo saber quando se colocará mais um funcionário permanente no Serviço Local da Segurança Social de São Bartolomeu de Messines, quando será o mesmo dotado de novas instalações e quando serão renovados os computadores.

Recorde-se que este balcão da Segurança Social já esteve encerrado por falta de pessoal, em dezembro de 2017, o que levou à realização de um protesto da população que teme que a falta de funcionários e de condições de trabalho resulte no encerramento do serviço.

Veja Também

Lançadas as bases de trabalho para a criação da Área Marinha Protegida de Armação de Pêra

As bases do projeto de criação de uma Área Marinha Protegida de Interesse Comunitário na …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *