Home / Algarve / Plano de Ação e Salvaguarda da Dieta Mediterrânica está em consulta pública

Plano de Ação e Salvaguarda da Dieta Mediterrânica está em consulta pública

O Plano de Ação e Salvaguarda da Dieta Mediterrânica está em consulta pública até ao dia 15 de maio de 2018, pretendendo-se, nesse período, recolher opiniões, sugestões e contributos para o referido Plano.

Com o Plano de Salvaguarda da Dieta Mediterrânica pretende-se apoiar a continuidade deste “modo de vida” de modo sustentável e transmitir às gerações vindouras o conceito da dieta mediterrânica. É nesse sentido que Universidade do Algarve, que coordenou os trabalhos, em colaboração com diversas entidades regionais elaborou este documento, o qual foi aprovado em sede da Comissão Regional da Dieta Mediterrânica para posteriormente ser objeto de consulta pública e que pode ser consultado aqui: CCDRA_DM_Plano_Salvaguarda_Atividades_mar_2018

O Plano de Atividades, que se coloca agora em consulta pública, define os objetivos e as iniciativas considerados estratégicos para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial da Dieta Mediterrânica no âmbito de: (1) identificação, investigação e documentação; (2) preservação e proteção; (3) promoção e valorização e (4) transmissão, através da educação formal e não formal.
Para cada uma destas áreas de atuação são identificadas as ações que, em cada uma dessas iniciativas, diversas entidades regionais se propõem realizar de 2018 a 2021.

A Dieta Mediterrânica foi inscrita a 4 de Dezembro de 2013 na lista do Património Cultural Imaterial da Humanidade da UNESCO. Tratou-se de uma candidatura e um processo totalmente novo, que substituiu e alargou a candidatura de 2010 da iniciativa de Espanha, Itália, Grécia e Marrocos.

A decisão, que abrangeu Portugal e a sua comunidade representativa Tavira, mas também a Croácia / Hvar e Brac, Chipre / Agros, Espanha / Soria, Grécia / Koroni, Itália / Cilento e Marrocos / Chefchaouen, foi tomada em Baku, capital do Azerbaijão, na 8ª Sessão do Comité Intergovernamental para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial.

Com esta inscrição, Portugal assumiu particulares responsabilidades na defesa das culturas locais, a obrigação de realizar inventários e de participar no Plano de Salvaguarda com os outros Estados e comunidades representativas.

A Dieta Mediterrânica envolve uma série de competências, conhecimentos, rituais, símbolos e tradições ligadas às colheitas, à safra, à pesca, à pecuária, à conservação, processamento, confeção e, em particular, à partilha e ao consumo dos alimentos. Comer em conjunto é a base da identidade cultural e da sobrevivência das comunidades por toda a bacia do Mediterrâneo.

PartilharShare on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Email this to someonePin on Pinterest0

Veja Também

Propostas do programa «365 Algarve» para abril

  Do cinema, às artes visuais, passando pela dança, música, teatro, e pelas atividades de …

Um Comentário

  1. É de grande relevância essa ação, ensinar as futuras gerações como se alimentar de forma saudável é de suma importância para diminuir drasticamente as filas do hospitais e e será um golpe fatal no problema crescente da obesidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *