Home / Concelho / Município de Silves com orçamento aprovado para 2016

Município de Silves com orçamento aprovado para 2016

O Orçamento e as Grandes Opções do Plano (GOP) do Município de Silves para o ano de 2016 foram aprovados na última Assembleia Municipal ordinária que teve lugar no dia 19 de Novembro, após a sua viabilização em reunião de câmara realizada em 4 de Novembro.

A proposta foi aprovada com votos a favor da CDU e do eleito do BE, e a abstenção do PSD e PS, que mantiveram a posição tomada em sede de executivo camarário.
O montante global do orçamento situa-se nos 36,9 milhões de euros, num valor que ultrapassa em 4,3 milhões de euros o orçamento anterior, que a autarquia justifica, no fundamental, com a incorporação do empréstimo bancário contraído para financiamento de investimento, de montante sensivelmente idêntico (4,4 milhões de euros).
A proposta de orçamento camarário foi precedida este ano, e pela primeira vez, do processo de orçamento participativo de natureza consultiva, que se desenvolveu ao longo do ano corrente, envolvendo a participação da população das freguesias, a Assembleia Municipal Jovem, escolas, coletividades, Juntas de Freguesia, partidos políticos, inquéritos, etc.
A receita orçamentada reflete a aplicação da taxa mínima do imposto municipal sobre imóveis (IMI), bem como a adoção do chamado IMI familiar que reduz as taxas para as famílias com 1 dependente (5%), 2 dependentes (15%) e 3 dependentes (20%).
O orçamento municipal prevê transferências correntes e de capital para as corporações de bombeiros, escolas, associações, coletividades e outras entidades, num montante que ultrapassa 1 milhão de euros, que traduz uma trajetória de reforço relativamente ao anterior período. As duas corporações de bombeiros do concelho recebem cerca de 295 mil euros. Aos valores anteriores somam-se as transferências para as Juntas de Freguesia no montante de 566 mil euros.

No extenso relatório que acompanha os documentos previsionais, que explicita a política orçamental e as linhas de orientação estratégica do Município de Silves, pode ler-se que “durante o período 2014-2017, o passivo financeiro passará de 18,042 milhões de euros para 5,305 milhões, ou seja, as dívidas à banca serão amortizadas e reduzidas no valor de 12,7 milhões de euros. Durante o ano de 2016 os compromissos com o passivo financeiro (capital e juros) elevam-se a 2,6 milhões de euros.”

O orçamento da Câmara Municipal de Silves para 2016 é marcado pelo forte investimento previsto na ordem dos 8 milhões de euros, não contando com as dívidas respeitantes ao processo Viga d´Ouro e a outros contenciosos que aguardam decisão judicial.

Obras previstas

Do rol de obras previstas e financiadas pelo empréstimo bancário assinalam-se as seguintes:

Reabilitação do Parque de Estacionamento das Piscinas Municipais, Reabilitação dos Arruamentos da Urbanização SILGARMAR, Abastecimento de Água ao Odelouca, Remodelação da Rede de Águas e Saneamento – Travessia Rodoviária/Silves, Reabilitação do Centro Histórico de Silves – 3.ª fase, Remoção do Amianto e Colocação de Novas Coberturas na Escola Pré-Primária de Silves, EB1 do Enxerim e EB1 de Alcantarilha, Beneficiação do Acesso Poente a S. B. de Messines, Sistema de Abastecimento de Água a S. B. de Messines, Substituição do Relvado Sintético do Campo Municipal de S. B. de Messines, Requalificação do Parque Urbano Nascente de Armação de Pêra, Remodelação das Redes de Abastecimento de Água e Drenagem (Rua do Alentejo e Rua Dr. Manuel de Arriaga) – Armação de Pêra, Construção da Sede da Junta de Freguesia de Armação de Pêra, Parque de Feiras e Mercados de Alcantarilha, Pavimentação do Troço entre a Junta de Freguesia e o Jardim de Infância do Algoz, Espaços Multiusos de S. Marcos da Serra.

Da consulta das Grandes Opções do Plano para 2016 é possível distinguir ainda os investimentos que se seguem: Reabilitação da estrada Algoz/Guia, Reabilitação da Estrada da Azilheira, Construção do Polidesportivo de Tunes (2.ª fase), Zona Envolvente ao Palácio da Justiça e Cruz de Portugal, Beneficiação de Habitações na Rua da Central em Silves, Reforço e Melhoria dos Sistemas de Deposição de Resíduos Sólidos Urbanos (para candidatura ao PO SEUR), Implementação do Sistema de Recolha Seletiva de Verdes (para candidatura ao PO SEUR), Aquisição/Reparação de Equipamento Básico, Aquisição/Reparação de Material de Transporte, Aquisição de Terrenos (Jardim Municipal de S. Bartolomeu de Messines), Aquisição de Viaturas para a Recolha de Resíduos Sólidos Urbanos, etc.

Salienta-se a intenção da autarquia de promover a criação de “Hortas Comunitárias” na cidade de Silves no âmbito da sua política social, bem como o relançamento de certame dedicado à laranja, após vários anos de interregno, com o objetivo da “dinamização e promoção do setor dos citrinos e da agricultura, e o posicionamento da laranja como produto local de excelência”, conforme se pode ler no relatório que acompanha o orçamento.

PartilharShare on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Email this to someonePin on Pinterest0

Veja Também

Proteção Civil de Silves em alerta vermelho depois de Governo declarar Calamidade Pública

Na sequência da ativação por parte do Governo do Estado de Calamidade Pública, com efeitos …

2 Comentários

  1. Eu
    Anos Eduardo Jose Correia naturel de Odelouca Silves Depois de residir em França d urante 43 anos tenho pensado regressar a Portugal para viver os ultimos a Nos de vida. Mas o grande problema é que falta uma das coisas mais précisons que é a agua da rede publica Porque sem agua nada é possivel J’a escrevi duas cartas ao antigo Primeiro Ministre uma delas deve se encontrar ai n’a Camara Porque eu cheguei a receber uma resposta ‘mas ate agora nao tenho mais noticias Agradecia uma resposta da vossa parte Porque é urgente ‘pois o povo de odelouca nao pode continuer a viver nestas condiçoes Eu mesmo tenho a Minha Mae com 90 anos que tem grandes problemas com a falta da Agua e acontece a mesma coisa com os outros habitantes Com os meus agradecimentos e Peço QUE facial o nécessaire E agradeco tambem uma resposta .

  2. DEPOIS DE TER VERIFICADO TODOS OS TRABALHOS QUE A CAMARA vai efetuar em 2016 Pois a minha grande surpresa é de nao ver nesses orçamentos a agua PARA o Odeouca Nao sendo contra a certos trabalhos que vao ser feitos mas sempre pensei que a Agua PARA o Delouca de via TER prioridade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *