Home / Economia & Emprego / Economia / Rota do Petisco 2019 gerou um impacto financeiro de mais de 400 mil euros

Rota do Petisco 2019 gerou um impacto financeiro de mais de 400 mil euros

A Rota do Petisco 2019, a maior edição realizada até à data, na qual também participaram estabelecimentos de Silves, São Bartolomeu de Messines e Armação de Pêra, e que envolveu mais de 300 restaurantes em 12 concelhos, gerou um impacto económico direto superior a 400 mil euros.
Os números foram relevados pela entidade organizadora, a associação Teia D’Impulsos, no dia em que foi lançada a edição 10 da Rota do Petisco, a ter lugar em 2020.
“Este resultado é significativo do ponto de vista financeiro, uma vez que as receitas geradas ultrapassam muito largamente o investimento feito no evento, estimado em certa de 219 mil euros, mas é especialmente relevante porque mostra como a Rota do Petisco contribui efetivamente para a dinamização da região”, afirmou Luís Brito, presidente da Teia D’Impulsos.
Com efeito, “ao longo de um mês, as ruas encheram-se de gente, dando nova vida aos estabelecimentos aderentes e zonas envolventes, tendo a Rota alcançado um dos seus principais objetivos: criar uma nova relação dos cidadãos com o espaço público, encorajá-los a sair de casa e a descobrir gastronomia e os estabelecimentos da sua localidade num ambiente de convívio e partilha”, acrescenta o responsável.
Também ao nível das ementas vendidas, a 9ª edição da Rota do Petisco superou amplamente as expectativas. A organização havia fixado como objetivo a venda de 60.000 rotas, tendo esta meta sido ultrapassada em mais do dobro – a Rota do Petisco 2019 registou mais de 140 mil ementas vendidas.
A Rota do Petisco tem vindo a impactar, a cada edição, um público crescente e diversificado, assim como a fidelizar participantes de edições anteriores. Note-se que mais de 70% dos participantes na Rota do Petisco 2019 haviam já participado em edições anteriores.

Destaque, nesta 9ª edição, para a associação de Comerciantes de Armação de Pera (CLA), à associação Terras do Infante, mas também para o apoio prestado pelos municípios de Lagos, Aljezur, Vila do Bispo, Faro, Silves, Lagoa, Monchique, Portimão, Albufeira, São Brás de Alportel e Tavira e pelas Juntas de Freguesia de Portimão e Alvor.

Entre os parceiros contam-se ainda a Cerveja Bohemia (passaporte), a Região de Turismo do Algarve, a Direção Regional de Cultura do Algarve, a Associação de Turismo do Algarve, a Docapesca, a Comissão Vitivinícola do Algarve, os Comboios de Portugal, a AlgarExperience, a Agência de Promoção de Albufeira, a Associação de Estudantes do ISMAT, a IT Base, a Prime Digital, a Maria Saldanha Daun, a DOUBLE BUN, o Sul Informação, a Alvor FM e a Radio RUA. Ainda a salientar o apoio do Grupo HPA Saúde, o grande patrocinador da Rota Solidária, à semelhança do ano anterior.

“Além das parcerias, o sucesso da Rota do Petisco 2019 voltou a alicerçar-se na dedicação pequeno grupo de voluntários, responsável pela organização do evento, assim como de outras centenas de pessoas, que não pouparam esforços para fazer desta a melhor edição de sempre da Rota do Petisco”, conclui Luís Brito.

Sobre a Rota do Petisco

A Rota do Petisco é um projeto de cariz cultural e recreativo com origem na cidade de Portimão que consiste num roteiro gastronómico, envolvendo diversos estabelecimentos de restauração organizados por zonas geográficas distintas. A decorrer desde 2011, a Rota do Petisco tem crescido de ano para ano.
Com uma adesão de 31 estabelecimentos de Portimão na primeira edição, a Rota registou em 2019 a maior abrangência de sempre, com 303 restaurantes aderentes, distribuídos por 12 concelhos: Aljezur, Vila do Bispo, Lagos, Portimão, Silves, Monchique, Lagoa, Albufeira, Faro, Olhão, São Brás de Alportel, e Tavira.
Dinamizado pela Associação Teia D’Impulsos (TDI), com o apoio de várias entidades locais públicas e privadas, a Rota do Petisco visa a promoção da restauração e do comércio local, a divulgação da gastronomia tradicional do Algarve, bem como a revitalização das localidades aderentes através de animação social e cultural e o enriquecimento da oferta turística da região fora da época alta.

Partilhe nas redes socias:
Share on Facebook
Facebook
0Pin on Pinterest
Pinterest
0Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

Veja Também

Greve de trabalhadores encerrou bares e refeitórios dos hospitais de Faro e Portimão

A” elevada adesão à greve” dos trabalhadores do SUCH – Serviços de Utilização Comum dos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *