Home / Vida / Saúde & Bem Estar / Médico e farmacêutico de Silves condenados por burla

Médico e farmacêutico de Silves condenados por burla

O médico que trabalhava no Centro de Saúde de Silves e o farmacêutico desta cidade, acusados de burla qualificada e falsificação de documentos, foram condenados a penas suspensas.

Segundo adianta o Correio da Manhã, o médico de Albufeira foi condenado pelo Tribunal de Portimão a cinco anos de prisão, com pena suspensa, enquanto o farmacêutico de Silves foi condenando a dois anos de prisão por cumplicidade, ficando também com pena suspensa. Outra farmacêutica foi absolvida por falta de provas.

O tribunal deu como provado que o referido médico passou mais de 300 receitas de medicamentos e exames em nome de utentes do Centro de Saúde de Silves e da Extensão do Algoz, onde trabalhava, sem que estes tivessem conhecimento, assim como de utentes de uma clínica em Albufeira. Os medicamentos eram depois adquiridos pelo médico em farmácias em Silves e na Guia, as quais recebiam as comparticipações pagas pelo Estado, que foi assim lesado em cerca de 20 mil euros.

Estes factos ocorreram entre 1999 e 2001.

 

Veja Também

Diagnóstico atempado podia evitar 60 por cento dos casos de perda de visão

Um estudo realizado pela Universidade Nova de Lisboa revela que dos mais de dois milhões de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *