Home / Concelho / Centro de Saúde de Silves e suas Extensões com carências de todo o género

Centro de Saúde de Silves e suas Extensões com carências de todo o género

A falta de recursos humanos e técnicos no Centro de Saúde de Silves – e das suas extensões pelo concelho – foram objeto de centro saude silvesuma pergunta que o Grupo Parlamentar do PCP entregou na Assembleia da República, no dia 3 de janeiro.
Antes disso, uma delegação do PCP, integrando o deputado Paulo Sá, eleito pelo Algarve, visitou o Centro de Saúde de Silves, que engloba as Extensões de Saúde de Alcantarilha, Algoz, Armação de Pêra, Pêra, S. Bartolomeu de Messines, S. Marcos da Serra e Tunes, “tendo-se inteirado dos problemas que afetam o normal funcionamento desta unidade de saúde, nomeadamente, ao nível dos recursos humanos, das instalações, da rede informática e do parque automóvel”.
Segundo o documento divulgado pelo PCP, no Centro de Saúde de Silves faltam 4-5 médicos de família. A carência de médicos “tem sido suprida, de forma parcial e precária, com o recurso a empresas prestadoras de serviços”. Faltam ainda enfermeiros (pelo menos dois), assistentes operacionais e técnicos e, mais uma vez, tem havido o recurso a “trabalhadores precários com contrato de emprego e inserção” e “à externalização de serviços”.
No Centro de Silves faltam ainda técnicos de diversas áreas.

Instalações deficientes e com falta de obras

Na visita feita pela delegação do PCP, foram encontrados ainda diversos “problemas ao nível das instalações”.
Em S. Marcos da Serra a Extensão de Saúde “ não tem condições adequadas de funcionamento”, sendo “necessário e urgente” novas instalações.
Em Silves, Pêra e S. B. Messines, as instalações “têm problemas ao nível de infiltrações e humidade, precisando de obras de beneficiação”.
Já a rede informática do Centro de Saúde de Silves “não é adequada, possuindo uma largura de banda insuficiente, que se traduz numa excessiva lentidão de resposta do sistema informático. Esta circunstância tem, naturalmente, repercussões negativas no normal funcionamento do Centro de Saúde, nomeadamente ao nível das consultas médicas. Acresce ainda que as extensões de saúde de S. Marcos da Serra e de Tunes necessitam de novos computadores”.
Por fim, “o parque automóvel do Centro de Saúde de Silves é insuficiente, condicionando as visitas ao domicílio realizadas pelos profissionais de saúde da Unidade de Saúde na Comunidade Rio Arade”.
Perante estas situações detetadas, o Grupo Parlamentar do PCP questionou o Ministro da Saúde sobre as medidas que irão ser tomadas para resolver estes problemas.

Amianto nos centros de saúde
Entretanto, o PCP questionou também o Governo, sobre as datas previstas para a remoção de amianto nos centros e extensões de saúde no Algarve.
Entre as instalações que constam da lista dos edifícios com amianto encontram-se o Centro de Saúde de Silves, a sede em Silves, bem como as extensões de Armação de Pêra, Alcantarilha, Algoz, Pêra e Tunes.
O levantamento dos edifícios com amianto foi efetuado pelo Governo anterior, mas a monitorização ou remoção desse produto altamente prejudicial à saúde não tem sido efetuada.

PartilharShare on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Email this to someonePin on Pinterest0

Veja Também

Concluídas as obras na estação do Poço Barreto

A estação do Poço Barreto, em Silves, foi uma das abrangidas pelas obras realizadas pela …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *