Home / Uncategorized / Festival de Teatro – 1º Ato até 8 de dezembro, em Silves

Festival de Teatro – 1º Ato até 8 de dezembro, em Silves

Festival de Teatro site

Até ao dia 8 de dezembro está a decorrer em Silves, no Teatro Mascarenhas Gregório, o Festival de Teatro – 1º Ato.
Participam os grupos: Baal 17, Te-Atrito, Penedo Grande, Jodicus, Lendias d’Encantar, Krisalida – Associação Cultural do Alto Minho.
Este festival resulta de uma parceria entre a Câmara Municipal de Silves e a Al Teatro, companhia sediada em Silves.

O primeiro espetáculo integrado nesta iniciativa aconteceu no dia 31 de outubro, com a apresentação da peça “Uma menina bem guardada”, de Eugène Labiche, pelo grupo Baal17.

Na semana seguinte subirá ao palco, a 7 de novembro, pelas 21h30, o grupo Te-Atrito, interpretando “Tó Poeta e Carvalho Marquês”, numa espécie de teatro ao desafio. O espetáculo será seguido de uma sessão de “Conversas do Teatro”, relacionada com a problemática da arte, entre os atores e o público presente, com o objetivo de suscitar a troca de ideias em palco.

No dia 14 de novembro, às 21h30, será a vez do Grupo de Teatro Penedo Grande subir ao palco com a farsa “A Porta”, de Rogélio Mena Gomes, numa sátira ao dinheiro e a todos os que vivem em função dele.

O grupo Jodicus trará, no dia 21, pelas 21h30, “A Mulher Ideal”, espetáculo que, a partir de um texto anónimo, conta as peripécias pelas quais passaram muitos dos homens dos finais do século XX.

O mês de novembro termina com a peça do poeta espanhol Federico Garcia Lorca “Yerma”, pelo Grupo de Teatro Penedo Grande, no dia 28, às 21h30. Escrita em 1934, é uma obra popular de caráter trágico, ambientada em Andaluzia, no início do século XX.

A 5 de dezembro haverá teatro para a infância, com o grupo Lendias d’ Encantar, e o espetáculo “Espantalhadas”. Neste dia haverá duas sessões, a primeira pelas 11h e a segunda, pelas 16h.

O Festival de Teatro – 1.º Ato termina no fim de semana de 7 e 8 de dezembro com a peça “Rei Laudamuco, senhor de nenhures”, interpretado pelo grupo Krisalida – Associação Cultural do Alto Minho. Esta peça apresenta a visão das estruturas de poder e dos seus recortes essenciais, feita não só pela perspetiva de quem tem o poder, mas também de quem o mantem e de quem está no poder. Uma denúncia da passividade perante a opressão e a tirania, a servidão e a escravatura moral e ética.

No dia 7 o espetáculo tem início pelas 21h30, e no dia seguinte às 16h30.

Como informa a autarquia de Silves “apenas os espetáculos do mês de novembro (7, 14, 21 e 28) terão ingresso pago, tendo um custo associado de 5 euros para bilhetes individuais (uma peça) e de 12 euros para bilhetes conjunto (quatro peças). Para estas peças poderão ser efetuadas reservas através do email cultura@cm-silves.pt ou do telefone 282440 800 (ext. 2722).
Para reservas e fornecimento de informações adicionais sobre os espetáculos de dia 31 de outubro e 5, 7 e 8 de dezembro deverá ser contactada a Al Teatro através do telefone 966982575 ou do email alteatro.c@gmail.com.”

 

 

Veja Também

Deolinda, Argentina Freire e Vá de Viró atuam na 1ª Mostra “Silves Capital da Laranja”

O grupo Deolinda é o grande destaque musical do programa preparado para a 1ª mostra …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *