Proteção civil alerta para perigo de incêndio rural

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) alerta a população para o risco de ocorrências de incêndios rurais nas próximas 72 horas.

Segundo esta entidade, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê, para as próximas 72 horas, um quadro meteorológico de tempo seco, com aumento gradual dos valores de temperatura máxima e vento de quadrante Leste. O IPMA destaca ainda a existência de humidade relativa baixa e uma subida  da temperatura nos dias 27 e 28 março, com acentuada amplitude térmica, que deverá manter-se até ao dia 1 abril.
Este cenário meteorológico traduz-se num aumento dos índices de risco de incêndio até à próxima quarta-feira, dia 31 de março, com condições favoráveis à rápida propagação de incêndios, avisa a ANEPC.

Em função deste contexto, a ANEPC recorda as medidas preventivas e as disposições legais em vigor:
 A realização de queimadas extensivas só é permitida após autorização da Autarquia local;
 Para os locais onde o índice de risco temporal de incêndio seja de nível muito elevado ou superior:
 A queima de matos cortados e amontoados e qualquer tipo de sobrantes de exploração, está também sujeita a autorização da autarquia local, devendo esta definir o acompanhamento necessário para a sua concretização, tendo em conta o risco do período e zona em causa.
 Para a sua realização, deverão ser assegurados os cuidados estabelecidos em https://fogos.icnf.pt/sgif2010/InformacaoPublicaDados/Queima_2019.jpg.

A ANEPC recomenda a adequação dos comportamentos e atitudes face à situação de perigo de incêndio rural, nomeadamente com a adoção das necessárias medidas de prevenção e precaução, observando a legislação em vigor, e tomando especial atenção à evolução do perigo de incêndio neste período, disponível junto dos sítios da internet da ANEPC e do IPMA, junto dos Gabinetes Técnicos Florestais das Câmaras Municipais e dos Corpos de Bombeiros.

Veja Também

Projeto-piloto para a integração de migrantes na região do Algarve

O Instituto do Emprego e Formação Profissional, (IEFP), o Alto Comissariado para as Migrações (ACM) …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *