Arquivos Tags: Aurélio Nuno Cabrita

O desassoreamento do Rio Arade em 2022?

A história de Silves encontra-se ligada umbilicalmente ao rio Arade. Este constituiu ao longo dos séculos a via privilegiada de acesso à velha capital algarvia, naquilo que poderíamos hoje classificar de o TGV de antanho. Como primordial via de comunicação, o seu assoreamento determinou, desde cedo, uma forte decadência da cidade. Em 1442 tinha apenas 271 fogos, num máximo umas 1000 pessoas. Nas palavras de Garcia Domingues, no seu «Guia Turístico da Cidade e do Concelho»: «a cidade despovoava-se. Vivia pobremente, e o paludismo resultante do assoreamento do rio causava muitas vítimas». O mais elevado centro de cultura do Garbe …

Ler Mais »

A Escola Velha dos Calvos e a sua história

O mês de Outubro é para as gerações mais velhas sinónimo de regresso às aulas, por a escola principiar na sua infância somente a sete deste mês. Foi também em Outubro que ocorreu a proclamação da República, constituindo o ensino uma prioridade para os republicanos. Afinal, era através de uma escola laica que pretendiam formar «um homem novo», cidadão consciente, patriota e participativo na sociedade. Para os republicanos, o atraso do país residia, em grande parte, nas elevadas taxas de analfabetismo, cerca de 75 % em 1910. Não é por acaso que, logo após implantação desta forma de governo, a …

Ler Mais »

Aos novos autarcas: um mandato complexo e extremamente exigente num “aterrador mundo novo”

Aos novos autarcas, quadriénio 2021-2025: um mandato complexo e extremamente exigente num «aterrador mundo novo» O país prepara-se, por estes dias, para mais um novo ciclo autárquico, agendadas que estão as eleições para o próximo dia 26 de Setembro. Quando a pandemia parece dar tréguas, diante a vacinação e sem novas mutações no vírus, eis que a natureza tem presenteado a Europa e o mundo com a sua fúria, patente em fenómenos extremos raros. Importa referir que as alterações climáticas não nos trazem fenómenos novos, mas tão somente o aumento da sua frequência, com consequências incalculáveis em termos sociais e …

Ler Mais »

Poluição luminosa – um problema transversal a Portugal

A sociedade portuguesa está hoje minimamente sensibilizada para as questões ambientais, seja a nível da contaminação da água, dos solos, do ar, etc. Todavia, tal não acontece com a poluição luminosa. Portugal é mesmo o país da União Europeia onde esta é mais excessiva, o que para um território pobre em recursos energéticos é não só absurdo, como duplamente prejudicial, em termos ambientais (biodiversidade) e económicos. Afinal, o que é a poluição luminosa? É o excesso de iluminação artificial durante a noite, proveniente de estradas, ruas, edifícios ou publicidade. O deslumbramento causado pela energia eléctrica continua a fascinar os portugueses …

Ler Mais »

Paulo Nunes Matias – o percurso de um messinense na defesa da Liberdade

Naquele sábado, 21 de Dezembro de 2002, os sinos da matriz de S. B. de Messines não dobraram a finados, tal não impediu, porém, que muitos comparecessem na derradeira despedida de uma figura carismática da terra – Paulo Nunes Matias. Comerciante desde tenra idade, logo ali ao lado da igreja, ainda que anticlerical, era uma figura sobejamente conhecida e respeitada, afinal o seu nome a e sua loja não conheciam fronteiras, nem credos. Apesar de profundamente anticlerical tal não impediu que se associasse ao cortejo fúnebre o padre Brito, em homenagem a um ser humano de excecional generosidade, que o …

Ler Mais »

O Cine-Teatro João de Deus, em SB Messines – 90 anos de história

A invenção do cinematógrafo pelos irmãos Lumiére, em Paris, no final do século XIX, veio originar o cinema, também designado por sétima arte. A primeira exibição pública teve lugar na Cidade Luz a 28/12/1895, expandindo-se nos anos seguintes por todo o mundo. No Algarve foi em Faro, no Teatro Lethes, que a 11/9/1898 ocorreu a primeira exibição. O comboio permitiu a circulação rápida das tecnologias e ele era uma realidade na região desde 1889. São Bartolomeu de Messines, através da sua estação própria nas imediações da aldeia, tirou também partido dos prodígios dessa facilidade de comunicação. É certo que as …

Ler Mais »

As visitas dos chefes de Estado a São Bartolomeu de Messines

São Bartolomeu de Messines recebeu ao início da noite do passado dia 14 de dezembro o chefe de Estado, o Professor Doutor Marcelo Rebelo de Sousa, no encerramento do 190º aniversário do nascimento do poeta e pedagogo João de Deus. Um acontecimento raro na história da localidade, ao qual a pandemia retirou muito do «brilho» que merecia. Note-se que as visitas régias ao Algarve foram esparsas e raras. Depois da chegada do comboio, em 1889, a região tornou-se mais acessível e dele tiraram partido, principalmente os presidentes da República, mas não só. Foi de comboio que a família real se …

Ler Mais »

O concelho de Silves nas eleições constituintes de 1820

Há 200 anos, em dezembro de 1820, os nossos antepassados votavam pela primeira vez em Portugal, na eleição para uma assembleia constituinte. O sufrágio previa a eleição de 100 deputados para o continente, os quais, juntamente com mais 81 eleitos pelos territórios ultramarinos, tinham por objetivo redigir uma Constituição. Recorde-se que a 24 de Agosto de 1820 um pronunciamento militar no Porto iniciou o fim do absolutismo e a construção do liberalismo. Na monarquia absoluta havia uma concentração do poder do estado. O rei era simultaneamente quem fazia as leis, o supremo juiz na sua aplicação e quem mandava na …

Ler Mais »

Farmácia Algarve, ao serviço da comunidade messinense há 93 anos!

Foi por estes mesmos dias, mas de 1927, que São Bartolomeu de Messines viu inserir na imprensa regional diversos anúncios a difundir a abertura da «Farmácia Al-Gharb», uma «instalação moderna satisfazendo aos melhores requisitos da higiene». Não sabemos precisar o dia em que tão modelar estabelecimento abriu as portas, certo é que aconteceu entre 20 de Novembro e 15 de Dezembro de 1927, cronologias em que o periódico «Folha de Alte» anuncia o início de atividade para breve e a posterior concretização da mesma. O director técnico da nóvel farmácia era altense, Dr. Jaime Graça Mira (1891-1965), com ligações familiares …

Ler Mais »

A infeliz intervenção no Jardim de Silves

As intervenções nas últimas décadas nos jardins históricos do concelho têm em comum a destruição de todo um passado de memórias, singularidades e vivências desses locais, ou seja, da sua identidade. Como se de um desenho se tratasse, recorre-se a uma borracha e eliminam-se concepções e planeamentos, espécies arbóreas e vegetais, para no mesmo sítio nascer algo novo, em total rotura com o meio envolvente e com a história de que são guardiões. Tudo o que poderia ser reabilitado, como uma mais-valia, é apagado. Uma prática comum de diferentes vereações e de diferentes forças políticas, que ao invés de dignificarem …

Ler Mais »