Home / Arquivos Tags: António Eugénio

Arquivos Tags: António Eugénio

Corredores aéreos

Ao fim de alguns meses começa-se a dissipar o nevoeiro e começámo-nos a aperceber do real impacto da pandemia. Os mais recentes números do INE demonstram o grau de gravidade com que o sector do turismo, esse sector fulcral do país e da região do Algarve, desmoronou com o Covid-19. Durante o mês de Abril de 2020, o número de dormidas no país decaiu uns impressionantes 97,1% face aos do período homólogo. As dormidas de não-residentes diminuíram 98,3%, enquanto as dormidas de residentes terão diminuído 92,7%. Trata-se de números que já suspeitávamos, mas obter a confirmação oficial em nada reduz …

Ler Mais »

O Algarve com os Covides

O avanço da pandemia do Covid-19 tem impactos muito significativos na economia mundial. Um pouco por todo o mundo, o vírus obrigou à retirada das pessoas dos seus empregos para as suas casas, seja em regime de teletrabalho, lay-off ou mesmo extinção do seu trabalho. As empresas encerram portas e a maior parte da atividade económica encerra com elas, levando a uma quebra acentuada da produtividade em todo os sectores do país. O impacto económico de longo prazo da pandemia é de difícil estimativa, mas tudo aponta para que seja um choque significativo na produção nacional. A repercussão da Pandemia …

Ler Mais »

A lama no centro da discussão

Todas as vilas e cidades têm assuntos em que se ciclicamente retornam à superfície do debate publico. Para a cidade de Silves, esse assunto é o desassoreamento do Rio Arade, que aparentemente já anda a ser discutido há cerca de um século; em São Bartolomeu de Messines, e embora esteja a ser discutido “apenas” há uma década, é a implantação da Central de Tratamento das Lamas. A Central de Tratamento de Lamas começou a ser discutida no longínquo ano de 2008, quando o projeto foi alvo de desenvolvimento por parte da empresa Biosolum, e que foi alvo de aprovação camarária …

Ler Mais »

Trabalhar no interior

O Governo lançou muito recentemente a iniciativa “Trabalhar no interior”, que consiste numa série de medidas de incentivo à mobilidade geográfica de trabalhadores para o território do Interior. O incentivo mais visível e destacado é o apoio de até 4827 euros para trabalhadores que empreendam a mudança para o território do interior. São igualmente previstos majorações nas comparticipações dos estágios do IEFP nesses territórios e está prometida a abertura de 13 novos Centros de formação para adultos. Foram apresentados planos para um programa de habitação acessível no interior e um leque de incentivos de fundos comunitários, especialmente desenhados para a …

Ler Mais »

Marés e orçamentos

Se há período com animação no Parlamento, é aquando da negociação do Orçamento do Estado, o documento que define a vida financeira do país nos próximos 12 meses. Debatem-se alternativas, apresentam-se propostas, vociferam-se recusas, aplaudem-se moções. É a democracia através da negociação das diferentes propostas em prol da aprovação do orçamento. Pelo menos deveria ser; o que se tem assistido nos anos mais recentes, de sobremaneira, é um animal algo diferente dos demais. As primeiras propostas a serem apresentadas no hemiciclo foram, à falta de palavra melhor, absolutamente absurdas. Desde reduções de taxas de IRC para 8% até à criação …

Ler Mais »

A pobreza do Natal

Ah, o Natal. A época festiva que reúne famílias à mesa para repastos bem regados e guarnecidos com peru, bacalhau, polvo ou lá o que é costume comer nesta época do ano. A celebração natalícia evoca a família, a gratidão pelo que temos e também a solidariedade para com outrem. O espírito natalício apela à solidariedade para com os menos afortunados, tal e qual como mandam os preceitos cristãos. Não obstante considerar que a solidariedade para com os outros deva ser um valor praticado durante todo o ano, e não só durante a quadra natalícia, creio que seja importante haver …

Ler Mais »

Coesão Territorial? É matéria de opinião!

Recentemente foram anunciadas obras de requalificação do troço do IC1 que liga São Marcos da Serra a São Bartolomeu de Messines, com o objetivo, expresso pelas Infraestruturas de Portugal IP, de reforçar “as condições de segurança e circulação do IC1”. As obras incidirão sobre a reabilitação do pavimento, e sobre a melhoria da sinalização existente, do sistema de drenagem e contenção. Numa outra notícia recente foram anunciadas obras de substituição das condutas de água e esgoto na “Ponte Romana” da cidade de Silves que, igualmente, permitirão obras muito necessitadas de restauro no monumento. Para finalizar, foi finalmente inaugurado o Parque …

Ler Mais »

Parques e Áreas Empresariais no Algarve

Assisti recentemente a uma conferência sobre áreas empresariais no Algarve, que decorreu nas instalações do NERA- Associação Empresarial da Região do Algarve, em Loulé. A conferência em si foi bastante interessante, contando com diferentes interlocutores, tanto da Região do Algarve, como do resto do país e de Espanha, que apresentaram as suas experiências no desenvolvimento e gestão de parques empresariais. O evento foi agraciado com a presença do Ministro do Planeamento, Nelson Souza, naquela em que seria a sua última presença oficial enquanto membro do executivo, antes das vindouras eleições. O Ministro deixou duas ideias na sua intervenção: uma é …

Ler Mais »

Uma silly season regionalizada

Findo o verão, e como consequentemente, a silly season (a época tonta, traduzindo o termo de uma forma algo tosca) deste ano, voltamos todos ao trabalho, já plenamente recarregados e energizados. Poder-se-ia pensar que durante o verão não acontece grande coisa; não é de todo descabido: o país para nos eixos e toda a gente vai a banhos. As empresas entram em férias, os tribunais entram em férias judiciais e até o Parlamento cessa a atividade. Afinal de contas, quem é que precisa de governar durante o verão? Tal não significa, no entanto, que ninguém trabalhe durante o verão. Basta …

Ler Mais »

Um exercício vazio na democracia

Nas eleições europeias do passado dia 26 de Maio que coroaram o Partido Socialista como o grande vencedor da noite, apenas 31,01% dos portugueses acorreram às urnas para votar. Um tal número expressa bem o desinteresse dos portugueses perante as eleições europeias, ficando, a nível europeu, apenas atrás da Eslováquia, Eslovénia, República Checa, Croácia e Bulgária em termos de abstenção. A média da abstenção na Europa rondou os 50%, ainda assim. Este nível de abstenção apresenta vários problemas para aquela que é segunda maior experiência democrática do mundo. Que acontece para afastar tanto os europeus e, em especial, os portugueses …

Ler Mais »