Ricardo Camacho

Ricardo Camacho é arquiteto com prática profissional em Portugal e no Médio Oriente, e foi professor na Universidade do Kuwait e na Northeastern University em Boston. Licenciado pela Faculdade de Arquitetura de Lisboa, MArch II na Graduate School of Design, da Universidade de Harvard, e candidato a doutoramento pela Universidade de Coimbra, foi co-curador do programa “Habitar Portugal 2006/2009” como comissário do Sul e curador da primeira representação do Kuwait na Bienal de Arquitetura de Veneza. É co-autor de dois volumes “Modern Architecture Kuwait 1949-1989”, Niggli 2016 e 2018, "PanArab Modernism 1968-2018: The History of Architectural Practice in the Middle East", Actar 2020 e é colunista regular do diário local 'Arab Times'. Foi nomeado para o prémio Aga Khan para a Arquitetura AKAA, ciclo 2014-2016 com o projecto AlShaheed Park no Kuwait.

Algarve 2021: Uma região a julgamento

O Estado de Emergência Climática e Ambiental (Parte II) Em ano eleitoral, e depois de um Inverno sofrível, a discussão dos temas que aqui deixei na última edição do ano 2020, deverão intensificar-se como tema cada vez mais central. Apelando ao confronto da comunidade com o que se constrói e destrói, a cooperação entre os ofícios construção civil é uma das acções urgentes que devemos reclamar. Apesar da crise que vivemos e do foco na sobrevivência económica e mental é importante reconhecer a responsabilidade da indústria da construção em quase 40% das emissões de CO2 responsáveis pela degradação do clima …

Ler Mais »

Habitar e construir no Algarve: O Estado de Emergência Climática e Ambiental (1)

No passado dia 2 de Dezembro o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, participou num evento sobre o “Estado do Planeta” e a crise climática, onde uma vez mais referiu a importância de reconhecer a guerra do Homem contra a natureza como como um acto de “suicídio” colectivo. Guterres lançou a todos o desafio moral, e compromisso para com as próximas gerações, de reformar e reconceber comportamentos e a forma com que vivemos. A forma – como vivemos em nossas casas e como as construímos; como comemos e o que comemos; e muito mais coisas que fazemos – são o …

Ler Mais »

Uma “Ecovia da linaria algarviana” entre vales e planos suspensos

Lugares como a ‘Praia dos Medos’ e os sapais de Pêra, apesar da proximidade de Armação de Pêra e dos Salgados palace, dunas suites, beach villas ou palm village, mantêm até hoje uma relação privilegiada entre a paisagem estuarina das ribeiras de Alcantarilha e dos Salgados, a baía de mar e o lugar urbano. Em parte, porque se preservaram as formas de lá chegar, porque o Plano Pormenor da Praia Grande (PPPG) não avançou, porque Armação não se virou a nascente, e eventualmente porque o império de Carlos Saraiva colapsou. No século XXI, em Portugal, o delírio por passadiços e …

Ler Mais »

Queremos Bairros Saudáveis com desenho e gestão participados

No final do passado mês terminaram os períodos de consulta pública referentes à Revisão do PDM de Silves mas também de um novo programa nacional denominado Bairros Saudáveis e liderado pela Arquitecta Helena Roseta. O programa, em vigor desde 2 de Julho, tem como objectivo apoiar intervenções locais de promoção da qualidade de vida, através de projetos apresentados por associações, coletividades, organizações não governamentais, movimentos cívicos e organizações de moradores. Com execução prevista ate final de 2021, pretendem-se uma actuação rápida à escala de todo o território nacional, apoiando essencialmente pequenas intervenções (até 5.000 euros), serviços à comunidade (até 25.000) …

Ler Mais »

Tudo é território mas também paisagem

No âmbito da apresentação pública da revisão do PDM de Silves, com transmissão online, dois intervenientes lançam um debate: por mensagem, alguém interroga os responsáveis pelo plano acerca de uma pretensa desclassificação de parte da EN124 reduzindo a zona de servidão non aedificandi de 20m para 6m do eixo da estrada, permitindo potenciar a re-aproximação de novas construções à estrada… outro propunha à consideração dos responsáveis uma possível política de incentivo à relocalização de construções perto do limite de estradas como a EN264 para zona mais afastada da mesma protegendo assim bens e pessoas. O exposto neste confronto representa temas …

Ler Mais »

O momento para repensar o Algarve é hoje

Agora que nos libertamos de um ‘Estado de Calamidade Pública’, como poderemos nós manter a mobilização de todos. Para lá da crise pandémica e do impacto em nossas casas, escritórios e espaço de recreação há temas como a acção climática e a transferência energética que devemos discutir antes de voltar a um ‘Estado de Emergência”. Como tem sido amplamente anunciado e exigido por muitos, num contexto pós-pandemia não está em causa o regresso às praias e ao quotidiano, pois há muito tempo que os nossos hábitos ultrapassaram a consistência do equilíbrio ambiental e da coesão territorial. Enquanto nos libertamos do …

Ler Mais »