Home / António Eugénio (página 5)

António Eugénio

Natural de São Bartolomeu de Messines, nascido em 1983. É licenciado em Economia e Mestre em Marketing pela Faculdade de Economia da Universidade do Algarve, tendo efectuado pós-graduações na área das Finanças Empresariais e da Fiscalidade. É membro efetivo da Ordem dos Economistas e da Ordem dos Contabilistas Certificados. Gestor de profissão, interessa-se especialmente por desenvolvimento regional e territorial e é doutorando em Gestão de Inovação e do Território na Universidade do Algarve.

Espumante, passas e mudanças

A passagem de ano é o momento mais esperançoso do ano. O encerrar de um ano é percebido como um fecho de um capítulo e este traz consigo a esperança de um futuro mais radioso. Fazem-se resoluções de ano novo; menos peso, mais exercício, mais dedicação à família ou ao trabalho, a promessa de mudar algum aspecto que queiramos alterar. O inicio do ano de 2016 não se afastou deste caminho, não só a nível individual, mas também colectivo. Entramos no novo ano com um governo acabadinho de sair do forno, ainda sem ter tido tempo de empreender qualquer mudança …

Ler Mais »

A identidade da Vila

No momento em que escrevo estas linhas, a vila de São Bartolomeu de Messines prepara-se para iniciar a sua 10ª Semana Gastronómica. Esta Semana Gastronómica é um excelente exemplo do caminho que a vila terá de trilhar para a sua afirmação regional. O evento tem a particularidade de, não só atrair gentes de fora da vila e do concelho que se procuram deliciar com as iguarias preparadas pelos nossos restaurantes, como também envolver as pessoas de Messines, que nesta altura, aproveitam para conhecer e provar novos pratos. Por outro lado, a Semana Gastronómica celebra os sabores mais tradicionais e únicos, …

Ler Mais »

O fim da eficiência e a eficiência como fim.

As ruas das vilas e das cidades de interior esvaziam cada vez mais, um pouco de cada vez. A tendência é assinalada não só por políticos locais e académicos, atentos aos indicadores demográficos e económicos, mas também pelas gentes que calcorreiam essas ruas diariamente, cujos filhos e netos abandonam essas mesmas ruas para as grandes cidades no litoral. É uma tendência verificada a nível mundial: é cada vez mais a concentração da população juntos dos centros urbanos. Esta é uma realidade reconhecida e muitas vezes, incentivada por políticas públicas, não obstante o facto de ouvirmos regularmente atores políticos repudiarem publicamente …

Ler Mais »

A secessão de Espanha

No tempo em que escrevo estas linhas, a Catalunha prepara-se para as eleições autonómicas da região. Os independentistas, no entanto, pretendem fazer destas eleições um plebiscito para a independência da região face a Espanha, procurando ter uma maioria absoluta que legitime as suas pretensões. Os partidos assumem posições diferentes nos dois lados da barricada: uns defendem o status quo, mantendo a ligação a Espanha; outros defendem a independência; há ainda uns que defendem maior poder para o governo autonómico catalão, transformando Espanha num estado federalista. O sentimento nacionalista da Catalunha tem vindo a exacerbar-se nos últimos anos, e muitos catalães …

Ler Mais »