Dia Internacional de Limpeza Costeira com ação em Armação de Pêra – Com DATA alterada

Centenas de organizações portuguesas juntam-se, de novo, para assinalar o Dia Internacional de Limpeza Costeira, de norte a sul do país, nos Açores e na Madeira.

Em resposta ao desafio anual da Fundação Oceano Azul para a celebração desta data, estão previstas mais de 100 ações de limpeza terrestres e subaquáticas, durante as quais, na semana de 17 a 25 de setembro, milhares de voluntários terão oportunidade de contribuir para a conservação do oceano.

Uma destas ações irá ter lugar em Armação de Pêra, no dia 27 de setembro, às 9h, na Praia do Olival, organizada pelo Centro Ciência Viva do Algarve e Câmara Municipal de Silves. (A data original era dia 19 de setembro, mas foi posteriormente alterada, pelo que procedemos à correção desta notícia.)

Foto de Pedro Pina

Desde o arranque desta iniciativa, em 2019, já foram recolhidas 134 toneladas de lixo marinho em mais de 800 ações de limpeza costeira, as quais envolveram mais de 14 mil voluntários e 200 organizações.

“Unidos por uma missão comum, limpar o nosso oceano e as nossas praias, contando com uma sociedade civil cada vez mais ativa, juntos podemos fazer a diferença” afirma a organização.

Veja Também

Praias do concelho sem bandeira dourada

Este ano há no Algarve menos 16 praias com “Qualidade de Ouro”, uma distinção que …

Um Comentário

  1. Já fiz um primeiro comentário que foi ignorado ou censurado!
    Volto a tentar para ver quão democrático é este jornal (ou pasquim) ?
    Esta limpeza onde participam essencialmente voluntários é de louvar. Estão de parabéns os organizadores e os participantes.
    Convém no entanto relembrar que a praia de Armação-como muitas outras aliás- está certamente repleta de beatas de cigarros, enterradas no areal, dificilmente acessíveis.
    Seria pertinente proibir fumar nas praias como é já o caso em alguns países.
    E não se deveria esquecer de, no fim da época, fazer uma limpeza profunda com uma máquina apropriada como se fazia no passado. Salvo erro a máquina ad hoc foi pouco ou nada utilizada embora a limpeza regular se não quotidiana do areal seja recomendada/obrigatória nas praias de “bandeira azul”

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *