In Loco lança guia para apoiar o abastecimento de cantinas com alimentos de origem local

A Associação In Loco lançou o O “Guia como implementar um Sistema Alimentar Local em Cantinas”, agora disponível para distribuição gratuita em formato papel e digital.

Este guia foi produzido no âmbito do projeto Sistemas Alimentares Locais – Local Food 4 Local Economy, promovido pela Associação In Loco com o apoio do programa Civic Europe. O projeto teve como objetivo principal preparar atores-chave para o desenho e implementação de sistemas de abastecimento de restauração coletiva com produção local, nos concelhos da região do Algarve. Para tal, ao longo de um ano, foram envolvidos os diferentes intervenientes dos sistemas alimentares locais em espaços de formação, reflexão e de discussão acerca da temática, com a constituição de um grupo de trabalho que foi mesmo alargado a atores fora da região.

“O trabalho de criação do guia partiu de uma análise aplicada à prática, de oportunidades e constrangimentos à implementação de modelos alimentares alternativos, baseados em circuitos curtos de produção e de consumo. Foram discutidos modelos de abastecimento que melhor se adequam à realidade local, identificadas questões-chave a considerar na montagem de sistemas alimentares de base territorial e também construídas e testadas soluções e ferramentas.”

Segundo a equipa do projeto, “o caminho para o desenvolvimento do Guia foi um processo participativo e colaborativo, com vista à tomada de consciência para a responsabilização da sociedade civil e dos atores locais na importância da transição para sistemas alimentares mais responsáveis e sustentáveis e para a governança local.”

“O Guia congrega, portanto, o resultado de todo esse trabalho conjunto, tendo sido criado para sintetizar de forma clara e descomplicada os principais pontos a considerar na implementação destes modelos de abastecimento e de consumo alimentar na restauração coletiva. A publicação congrega, por isso, um conjunto de passos, de dicas, de soluções e de ferramentas concebidas e testadas para ultrapassar obstáculos muitas vezes sentidos como entraves à implementação do abastecimento da restauração coletiva com produção local. O documento pretende esclarecer, desmistificar processos e apoiar o desenvolvimento de sistemas alimentares mais sustentáveis, comprometidos com o envolvimento de todos os atores da cadeia, desde a produção até ao consumo”, conclui a In Loco.

O Guia pode ser livremente descarregado, em formato digital, através do site da In Loco em www.in-loco.pt, ou solicitado o envio de versão impressa através do endereço de correio eletrónico equipasal@in-loco.pt ou do número +351 289 840 860.

Veja Também

Exposição “Contágio” de Inês Cabrita, em Messines

A exposição fotográfica “Contágio”, de Inês Cabrita, pode ser vista no Café da Sociedade de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *