Algarve – Rostos do Século XX

Em final do século XX recebo um convite do “Diário de Notícias,” para uma publicação dos Algarvios notáveis, que passaram pelo século que acabava. “Memória”. Foi o título. O século XX constitui a referência maior, na esperança futura. Começo nos primeiros anos com a via férrea a acabar com o isolamento do Algarve, quando por todo o país o comboio já chegara. É o novo tempo, para quantas situações contrárias. Depois surge o novo período: a emigração para as Américas: Argentina e Brasil. A Iª Grande Guerra Mundial, a perda de Portugueses. Segue a figura de Manuel Teixeira Gomes, como Presidente da República. Inicia-se o movimento do valor da escola, segundo o processo que vem do século findo, na CARTILHA MATERNAL. A novidade pedagógica seguindo o processo educativo. Pouco depois, os efeitos malignos da 1ª Guerra Mundial. O Algarvio de Portimão, o Presidente da República Manuel Teixeira Gomes. numa situação política, em movimento extremo, para a ditadura construída, exila-se. A ditadura da extrema direita, instalada para quase meio-século. O Algarve vai viver o turismo e, quanto da imigração… Mas a riqueza do Algarve está nos seus naturais: que trabalham, que emigram, que estudam (quando há poder económico). Vamos ao encontro dos que ficaram a desenvolver: Trabalho e Cultura.

ALCOUTIM – à interioridade, como referência e a mudança em tempos do minério de São Domingos. Lugar do crescimento de Carlos Brito, nascido em Lourenço Marques -África dita Portuguesa- e fixado, na sua meninice, em Alcoutim. Foi um homem sempre perseguido, pela sua ligação ao Movimento Comunista.

ALBUFEIRA – temos o professor SAMORA BARROS, a espelhar o regionalismo na pintura.

ALJEZUR- Calazanz Duarte, natural de Aljezur. O Homem que impulsionou a Marinha  Grande.

CASTRO MARIM-  Encarnação Viegas, o Jornalista na Paixão pelo Algarve.

JÚLIO  DE ALMEIDA CARRAPATO – Figura de Faro, o Advogado, o Político do 25 de Abril , o Homem da Regionalização, Governador Civil, Democrata.

ANÍBAL GUERREIRO – considerado  o  homem do turismo iniciado, fundador do Hotel EVA. Criou a empresa de transportes Empresa Viação Algarve.

ANTÓNIO RAMOS ROSA – filho de Faro, de gente modesta. Estudou, sendo o “Percursor” da Moderna Poesia Portuguesa.

CARLOS PORFÍRIO – Pintor e Imaginário real. Homem Pacífico. O mestre da Pintura Algarvia do século XX.

HUGO ROCHA – Menino-prodígio que domina os Ventos: Jogos  Olímpicos de1992. Campeão da Europa-1997.

FERREIRA DE ALMEIDA- Embaixador nos Países Nórdicos.

JOSÉ PEDRO MACHADO- Farense, arabista e mestre da língua viva, Mestre da Academia Portuguesa de História, Academia Brasileira de Filologia, Academia Real Sueca, Real Academia de História de Espanha.

TERESA RITA LOPES – natural de Faro. Estudar por Paris e amar Fernando Pessoa. Foi a sua tese de doutoramento.

ADELINO DA PALMA CARLOS – .Natural de Faro,  Jurisconsulto. Em 1974, após Abril, presidiu ao Iº Governo Provisório.

ROCHA VIEIRA – Natural de Lagoa. Chefe do Estado- Maior do Exército. Foi o último Governador de Macau, desde 1991, até 19/Dezembro 1999, num meritório esforço pela presença portuguesa, recebendo todas as condecorações.

JÚLIA BARROSO – De Lagos. Maria Júlia Conde Barroso Xara Brasil- A rainha da Rádio Portuguesa, nascida em Lagos, em 1930. Uma expressão clássica, onde a matriz histórica, gerou um sentido de arte.

JÚLIO DANTAS- 1876-1962. Natural de Lagos. Fixou-se muito jovem em Lisboa. Primeiros estudos, no Colégio Militar, seguindo, no estudo da medicina, na Escola Médica de Lisboa. As letras foram a sua vocação, A peça- “A Ceia dos Cardeais”  granjeou-lhe a fama mundial. Foi, até  à data, o dramaturgo mais considerado no mundo das artes dramáticas.

ANTÓNIO CARRILHO –  O segundo Bispo algarvio do século XX, natural de Loulé, celebrando, a sua Missa Bispal, a 28/Maio/1994, em Quarteira.

CAVACO SILVA-  Natural de Boliqueime-Loulé. Filho de gente simples. Em 1974, entrou em força, militando no PPD/PSD. Foi Deputado, Ministro das Finanças, chegando a Primeiro Ministro e a Presidente da República, nas suas características ambições pessoais. Casou com uma Messinense.

DUARTE PACHECO –  Natural de Loulé. O ministro todo poderoso das Obras Públicas, de Salazar. Morreu no seu período áureo, num acidente mortal .

LAURA AIRES – Loulé- 1922.  Médica, investigadora da SIDA. Passou a juventude em Faro, depois em Lisboa, em licenciatura medical. Parte para Londres, para fazer doutoramento e pesquisa em Virologia. Após Abril, entra na iniciativa pioneira em Portugal, responsável pela Fundação do Centro de Vigilância Epidemiológica das doenças transmissíveis. Em 1983, já reconhecida internacionalmente, passa a  presidir ao Grupo Nacional de Luta Contra a SIDA.Em  1991, com 69 anos , faleceu.

LÍDIA JORGE- Natural de Boliqueime-Loulé. Iniciou-se na literatura, com o romance “O Dia dos Prodígios”. Reconhecida com escritora notável. Ainda autora de teatro. Tem as suas obras traduzidas.

LUIS FILIPE MADEIRA – Nascido em Alte- Loulé. Estudante em Coimbra, licenciou-se em Direito. Jovem em dificuldades nas ameaças políticas, pela sua posição. Em Faro, em convívios democráticos. Foi, ao lado de Laginha Serafim, um apoiante da criação da Universidade do Algarve. Teve funções no Turismo. Foi Deputado. Figura notável da Democracia.

GOMES GUERREIRO – Loulé- Primeiro Reitor da Universidade do Algarve, dedicando a vida ao ensino e à ecologia.

MARIA CAMPINA  – A Música levada além fronteiras. Foi contrariando Salazar, com a  sua formação musical, percorrendo o Mundo, admirada pelos continentes. Recebeu as maiores distinções como pianista de renome mundial. Triunfou, em Salzburgo, considerada a grande pianista mundial. Fundou em Faro, o seu sonho, o Conservatório Regional de Música – Algarve- Faro.

MENDES CABEÇADAS- Louletano, Figura inverosímil na democracia. Disse : “Tudo pela República”. O salazarismo não o desculpou, no seu ódio pela democracia.

GLÓRIA MARREIROS –  Natural de Monchique. Mulher democrata. Licenciada em Filosofia. Escritora, conferencista. Teve um “sonho” :“Que se erga um Museu em nome da Mulher”.

MANUEL DO NASCIMENTO – Natural de Monchique, num contributo pelo  Neo – Realismo Português. Escritor admirado, em “Mineiros”, “Eu queria viver”, “ O Aço mudou de têmpora”, faleceu aos 54 anos, em plena ditadura.

CARLOS DA MAIA – De Olhão. Herói e vítima da instabilidade política. Capitão de Fragata. A 21 de Outubro de 1921, a política do tempo, assassinou-o em Lisboa- 1927.

FRANCISCO FERNANDES LOPES- Natural de Olhão. Figura multifacetada da cultura algarvia. Médico de profissão. Escritor de “Coração”, dominando as línguas: russa, chinesa árabe. Foi admirado por todo o Algarve, pelas suas conferências.

MARIA BARROSO – Nasceu no concelho de Olhão-Fuseta. Figura admirada: Teatro-Cinema, artes seguidas, até à Presidência da Republica, pelo seu casamento com Mário Soares.

JOÃO LÚCIO- O Poeta olhanense, admirador-realista. Uma Poesia clássica, bem construída. Morreu na pneumónica, ainda homem jovem.

ALFREDO MASCARENHAS- Natural de Portimão, o admirado cantor lírico, que deslumbrou o mundo. Está em Roma, no  início do século XX, em 1906. segue-se Lisboa, Madrid, Roma, Atenas, a América do Sul; Centro e Norte. Fixa-se nos E.U.A.  ARMANDO DE MIRANDA-  De Portimão, o cineasta reconhecido e do grande público. Em 1938, filma “Algarve Encantado” e “Terra de Sonho”, “A Volta de José do Telhado”. Em 1959 o seu último filme, no Brasil, “A Montanha dos sete ecos”. É o fim do realizador/cantor,  que  morre no Brasil.

MANUEL TEIXEIRA GOMES – Do jornalismo a romancista  e modelar embaixador: Inglaterra e Espanha. Chefe de Estado. Homem perfeito no imperfeito tempo político. Em 1925, o Presidente da República Portuguesa, não podendo dar cumprimento  à responsabilidade  que assumira exila-se no Norte de África. Foi uma das figuras mais distintas do século XX. Diversas obras publicadas.

MARGARIDA TENGARRINHA- Mulher de Portimão, dividida pelas grandes causas humanitárias. Margarida, odiada pelo sistema ditatorial, admirada pela CORAGEM. Uma Heroína no nosso tempo, na conquista da LIBERDADE. Esta Mulher  do Sul, reconhecida e admirada em coragem e Arte. Em tempo de Abril, foi DEPUTADA DA NAÇÃO. Ainda exímia pintora.

MARIA KEIL- Natural de Silves. Pintora do futuro, com tintas da tradição. Em 1940 colabora na Exposição do Mundo Português. O seu interesse pela azulejaria, levou-a a artes, admiradas.

MAURÍCIO MONTEIRO- Natural de S. Bartolomeu de Messines. Republicano, advogado, defensor  aos Direitos Humanos.

LISETE MARTINS- Natural de Messines. Mulher da Arte Teatral. Fundou, na sua terra a arte de representar. Foi de reconhecimento Oficial/Artes Teatral, pelo seu apego à arte de representar. Criou o Grupo “Penedo Grande”, e foi avante no seu sonho artístico, levando à cena, Garcia Lorca- “A Casa de Bernarda Alba”, “A Excomungada”, de Bernardo Santareno, “Sabina Freire” de Manuel Teixeira Gomes, “Frei Luis de Sousa”- Almeida Garret. “O  Auto do Curandeiro” , de António Aleixo, entre outros  nomes da comédia portuguesa.

ANTÓNIO ALEIXO- O Poeta do improviso.

VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO: – TOSSAN-  Na admiração dos seus repentinos do Povo.  / LUTGARDA DE CASTRO – Na  emancipação da mulher.  / JOSÉ  BARÃO – O Jornalista, fundador do “Jornal do Algarve” na luta da imprensa por um Algarve melhor e mais justo.

Veja Também

Exposição “Contágio” de Inês Cabrita, em Messines

A exposição fotográfica “Contágio”, de Inês Cabrita, pode ser vista no Café da Sociedade de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *