Cuidador de corações

A nossa tarefa não é procurar amor, mas meramente procurar e encontrar dentro de você mesmo todas as barreiras que construiu contra ele. – RUMI

Todos nós construímos barreiras, para nos protegermos da realidade que nos rodeia, criando, muitas vezes, uma falsa sensação de segurança. Esta estratégia, nem sempre consciente, impede na maior parte das situações de viver vidas mais plenas e de cuidar verdadeiramente do próprio e do outro, e de verdadeiramente amar e deixar ser amado.
Quando nos tornamos conscientes das nossas dificuldades e respondemos a nós mesmos com compaixão, gentileza e apoio nos momentos de dificuldade, aprendemos a aceitar-nos, apesar das imperfeições internas e externas. Uma atitude de compaixão promove o bem-estar e a felicidade, melhor saúde física e mental, reduzindo significativamente os estados depressivos e ansiogénicos. Consequentemente, a resiliência e a capacidade de enfrentar os momentos menos bons da vida, aumenta.
“seja gentil consigo mesmo no meio do sofrimento”.

Deixo-vos este pequeno extrato do livro “Lado a Lado” de Elisabete Bárbara, para reflexão:
O que é que fazes?
– Sou cuidador de corações.
– Cuidador de corações?
– Sim.
– E o que é que faz um cuidador de corações?
– Quando os corações estão feridos ou magoados, precisam de alguém que os ouça. Eu ouço. Precisam de ternura. A ternura ajuda a cicatrizar as feridas. Quando os corações estão partidos, precisam de alguém que os ajude a apanhar os bocadinhos que caem no fundo da alma. Eu ajudo. Quando os corações estão pisados, precisam de alguém que lhes dê colo. Eu dou. Quando não conseguem adormecer, eu embalo-os e conto-lhes histórias. Conto histórias do que será. Os corações precisam de esperança… Quando os corações estão desanimados, eu abro o meu e mostro-lhes que há sempre uma razão pela qual um coração tem de bater.”
A tendência para a recriminação, quando os erros acontecem, é maior do que a mão no ombro, o abraço ou o sorriso compreensivo. A vida envolve sofrimento, dor, riso, gargalhada. A vida implica acertar e falhar. Apoiar, encorajar, ajudar a encontrar o caminho, cuidar de nós, cuidar dos outros, é o caminho para a superação.
Todos somos um ser em permanente construção!

Partilhe as suas opiniões, reflexões, …. helenamapinto@gmail.com

Veja Também

Voluntários do Banco Alimentar Contra a Fome de regresso às lojas, no próximo fim de semana

No próximo fim de semana, dias 27 e 28 de novembro, a Campanha de Recolha …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *