Urgência pediátrica de Faro em risco

A manutenção e a qualidade do atendimento da urgência pediátrica no Hospital de Faro estão em risco por falta de médicos, uma situação que foi denunciada pelos mesmos.
Em documento enviado à administração do Centro Hospitalar e Universitário do Algarve (CHUA) e que tem sido divulgado hoje pela imprensa regional, os subscritores do mesmo, referem o envelhecimento do corpo clínico e a saída de médicos como a principal causa para esta situação.
Em relação aos especialistas que trabalham neste serviço o mesmo é constituído “por 13 pediatras, dos quais seis têm mais de 55 anos” pelo que podem pedir dispensa da realização de serviço de urgência e um outro médico, com mais de 50 que pode dispensado do serviço de urgência noturna. E, segundo os subscritores do referido documento, a urgência poderia ter já parado, caso estes clínicos não continuassem a efetuar o serviço de urgência, tanto mais que existem dois pediatras ausentes por baixa médica.
Assim, neste altura, a urgência de pediatria, que funciona todos os dias, 24 horas por dia, é assegurada apenas por quatro pediatras, o que tem levado a uma grande sobrecarga de trabalho. “E a este ritmo é provável que outros acabem por ficar indisponíveis”.
De acordo com os subscritores da carta, as escalas têm sido preenchidas com recurso a médicos de Medicina Geral e Familiar, estando em causa a assistência pediátrica na unidade de Faro do CHUA (composto ainda pelas unidades de Portimão e Lagos), que assiste uma população de 57.000 utentes até aos 18 anos e que recebe em média 41253 episódios de urgência e 748 internamentos em unidade de internamento de curta duração, além de 940 internamentos em enfermaria.
Em resposta a estas questões, o Conselho de Administração do CHUA reconhece o problema e afirma-se “empenhado em encontrar soluções não só pontuais, mas, essencialmente, de fundo, para suprir a carência de recursos médicos, que é crónica”.
Para tal, esta entidade diz já ter contactado com a Administração Regional de Saúde e o Ministério da Saúde para obter reforço de profissionais.

Veja Também

Algarve defende reforço das ligações transfronteiriças

O presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve (CCDR Algarve), José Apolinário, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *