Centro de Vacinação de Silves, a atender uma média de 300 pessoas por dia

Já se encontra em funcionamento o Centro de Vacinação (CVC) COVID-19 de Silves. A funcionar desde o dia 26 de abril, nas instalações da Fissul, este Centro tem estado a atender uma média diária de 300 pessoas havendo, no entanto, alguns dias em que recebeu cerca de 500 utentes.

A instalação deste centro de vacinação de Silves resultou de uma cedência da Câmara Municipal de Silves, cumprindo as orientações da Direção Geral de Saúde, com as orientações da Administração Regional de Saúde (ARS), Agrupamento de Centros de Saúde do Barlavento (ACES/Barlavento) e Unidade Local de Saúde (ULS), “com vista a garantir a aceleração e massificação progressiva da vacinação contra a COVID-19”.


A autarquia de Silves, além de ceder o espaço, procedeu à montagem e implementação das diferentes áreas que constituem o Centro de Vacinação de Silves, nomeadamente a zona de admissão, zona de espera, módulos individualizados de vacinação, salas de apoio, sala de preparação, sala de emergência, entre outras. A autarquia assegurou igualmente os acessos informáticos à Plataforma Nacional de Registo e Gestão de Vacinação.

A presença de elementos do Serviço de Proteção Civil Municipal tem sido também uma constante na Fissul, estando em permanência dois elementos que auxiliam as pessoas, encaminhando as que se dirigem ao Centro para a primeira inoculação ou para a segunda dose da vacina, como explicou, ao Terra Ruiva, fonte deste serviço.
Também a higienização do espaço é assegurada por equipas da Câmara Municipal que procedem não só à limpeza das instalações e das casas de banho, mas também das cadeiras e outros materiais e equipamentos.

Este Centro tem estado a funcionar das 9h às 19h, com uma equipa que integra um médico, enfermeiros e administrativos, que atende pessoas que fizeram o auto agendamento ou pessoas que ali se deslocam para a segunda toma da vacina já que, de acordo com o Plano de Vacinação, este CVS tem como objetivo permitir a inoculação da população do Município de Silves que ainda não tenha sido abrangida por outras ações de vacinação sectoriais previstas no referido plano.
Em consonância com a disponibilização de vacinas diárias, e com os meios humanos disponíveis, o Centro de Vacinação de Silves tem capacidade para assegurar a vacinação diária de 500 a 600 pessoas, com uma cadência máxima de 50 pessoas por hora.
De acordo com fonte da autarquia e dos testemunhos recolhidos pelo Terra Ruiva, junto ao Centro de Vacinação, o processo tem estado a decorrer com normalidade, não havendo registo de ocorrências. Também não se registou, até ao momento, qualquer constrangimento ou atrasos significativos. Apenas de manhã, segundo nos confirmaram, se verifica algum ajuntamento, principalmente na hora em que chegam os autocarros ou quando algumas pessoas se dirigem mais cedo para o local.

Algarve acelera vacinação
Nas últimas semanas, com a abertura de vários centros de vacinação nos municípios algarvios, a par de maior disponibilização de vacinas, a vacinação contra a COVID-19 acelerou significativamente nesta região, que era a mais atrasada neste processo.
De acordo com os últimos números disponibilizados pela Direção Geral de Saúde na região algarvia há 42.670 pessoas vacinadas com a segunda dose, o que representa 10% da população; e 155.336 já receberam a 1ª dose, ou seja, 26% da população.
A nível nacional, na semana passada, 76,5 % da população com 80 anos ou mais já se encontrava totalmente vacinada, e 92,7 % tinha pelo menos a 1ª dose.
No total, 2,5 milhões de portugueses já têm uma dose da vacina, enquanto 886 mil se encontram totalmente imunizados. Calcula-se que a imunidade de grupo será atingida quando 70% da população estiver vacinada. Um objetivo que se encontra mais facilitado com a aceleração do processo que se tem verificado nas últimas semanas, o que se deve, segundo as entidades de saúde, ao auto agendamento e à maior quantidade de vacinas disponível.

Veja Também

Idosa de 95 anos morre em cisterna, na freguesia de Tunes ( notícia corrigida)

Uma idosa de 95 anos morreu, em Gateiras, na freguesia de Tunes (e não na …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *