Petição para criação do Dia Nacional da Cartilha Maternal, de João de Deus

A Associação de Jardins-Escolas João de Deus lançou recentemente uma petição para que seja criado a 11 de janeiro (data que assinala a morte do poeta e pedagogo) o Dia Nacional da Cartilha Maternal de João de Deus.

Escrita pelo poeta e pedagogo João de Deus, a Cartilha Maternal é uma obra pedagógica que serve de base a um método de ensino da leitura às crianças. É uma das obras mais vezes reimpressas em Portugal, tendo sido extensivamente usada nas escolas portuguesas por quase meio século, ainda mantendo seguidores hoje em dia.
Publicada em 1877, ela cumpria o seu mais excelso objetivo, o de ser um livro que continha os rudimentos para a aprendizagem da leitura. Aprendizagem que se pretendia que fosse acessível a todo o indivíduo, sem exceção. Neste sentido, a Cartilha Maternal, pretendia ajudar a combater o analfabetismo, munindo as mães de uma ferramenta revolucionária, mudando a forma de ensinar, passando este a fazer-se, preferencialmente, em contexto familiar, tornando as mães no agente transmissor do conhecimento da língua materna.
Paralelamente e gradualmente, professores de todo o país iam reconhecendo a eficácia da Cartilha Maternal e a fazer uso dela nas suas salas de aula.

Devido ao êxito que a Cartilha Maternal obtinha junto do professorado nacional e ao elevado número de escolas que a adotava como principal manual de leitura, João de Deus foi nomeado vitaliciamente, pelo rei D. Luís, a 22 de agosto de 1888, Comissário Geral do Método de Leitura da Cartilha Maternal. Após a morte do seu autor, a Cartilha Maternal continuou a ser um manual deveras popular. Não obstante alguns desaires, a portaria de 16 de abril de 1906 encarregou oficialmente João de Deus Ramos (1878-1953) da propaganda do Método de Leitura de João de Deus junto dos professores primários do país, tanto dando formações em Escolas Primárias e em Escolas Distritais, assim como nas Escolas Normais que formavam professores para o magistério primário.

Ao querer conferir um caráter mais permanente à Cartilha Maternal e por a querer contextualizar no ensino pré-escolar, João de Deus Ramos tornou-a num dos pilares principais da metodologia que caracteriza o ensino nos Jardins-Escolas João de Deus.

A petição reuniu já cerca de duas mil assinaturas e pode ser encontrada no portal: https://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=CartilhaJoaoDeus

Veja Também

Misericórdias assinam protocolo para valorizar acervo cultural das Santas Casas, com a ajuda de idosos

A União das Misericórdias Portuguesas (UMP) estabeleceu um protocolo de colaboração com a Direção-Geral do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *