O dia em que as formigas esmagaram o elefante

Por vezes, o mundo brinda-nos com histórias absolutamente surreais e deliciosas. No início de janeiro de 2021, um dos recém-chegados à administração da GameStop, uma empresa de retalho de videojogos, apresentou um plano de recuperação da empresa. A Gamestop arrastara-se com a queda de vendas provocada pela pandemia, e o novo plano incluía um agressivo reposicionamento da empresa para o e-commerce, com o intuito de resgatar receita a partir da internet. A pandemia, como em tantas outras empresas, não fora branda; forçada a fechar lojas, a cotação das ações atingiu o reduzido valor de 3,25$ em Abril de 2020. O plano da nova administração pareceu ter boa aceitação pelo mercado, tanto que a cotação recuperou para 19,95$ a meio de janeiro de 2021.

No entanto, alguns fundos de Wall Street, tinham ideias diferentes; a GameStop é uma ação barata, num ramo em depressão profunda e com tendência a perder valor nestas condições. Então fizeram aquilo que costumam fazer: apostar na queda das ações através de short-selling.

A manobra pode ser resumida através deste exemplo: imaginem que pedem emprestado uma cadeira a um amigo; de seguida, vendem essa cadeira a alguém por 10 euros e posteriormente, compram uma cadeira igual a outra pessoa por 4 euros, entregam a cadeira comprada ao amigo pelo empréstimo e embolsam os 6 euros de ganho. Obviamente, esta tática parte do pressuposto que conseguirão adquirir a mesma cadeira que venderam por um preço mais baixo. Caso contrário, de forma a devolver a cadeira ao amigo, poderão ter de adquiri-la um preço mais elevado do que aquele que venderam.

O conceito apresentado está aqui algo simplificado, mas basicamente reproduz o comportamento básico dos derivados financeiros que originam o shortselling. Embora à primeira vista, o conceito de shortselling possa parecer algo inapropriado e digno de um casino, a verdade é que este género de contratos tem o seu lugar na economia mundial, sendo utilizados como formas de conseguir liquidez ou como parte de uma estratégia de mitigação de risco. São muito utilizados nos grandes agronegócios, de forma a assegurar que os preços das colheitas não são alvo de variação profunda. Não têm nada de especulativo per se; porém, são muitas vezes utilizados com esse intuito.

Voltemos à história: algures num canto da internet chamado Reddit, um site de agregação de notícias que também serve como fórum de discussão, alguns utilizadores repararam que a Gamestop estava a ser sujeita a um ataque de shortselling. Num acto de rebelião contra o “sistema” e de procura de dinheiro fácil, os utilizadores, muitos deles americanos aborrecidos com o confinamento em casa e com a carteira cheia com os apoios que o governo americano providenciou para a Covid-19, começaram a fazer aquisições coordenadas de ações da Gamestop; milhares de compras avolumaram-se e os preços das ações rebentaram pela estratosfera, chegando a uns impressionantes 350$ por ação. A Gamestop, cuja capitalização bolsista descera até a um mínimo de 250 milhões de dólares em 2020, valia a 27 de Janeiro uns estonteantes 25 milhares de milhões de dólares.

A rápida ascensão do preço das ações levou a que os fundos que apostavam contra a Gamestop sofressem perdas gargântuas, obrigando ao fecho de posições, com os prejuízos resultantes. Aparentemente, um destes fundos, o Melvin Capital, teve mesmo de recorrer a uma injeção de capital de outro fundo, no valor de 2.7 milhares de milhões de dólares, para cobrir os prejuízos.

Todo este drama acaba por ser irónico; por um lado, este episódio põe em questão toda a lógica prevalente de que os preços das ações refletem fidedignamente a informação e valor que as empresas têm no mercado; por outro, este tipo de tática é sobejamente conhecido por ser apanágio de fundos financeiros predatórios que conseguem, nalguns casos, destruir empresas e desestabilizar sistemas financeiros. A crise do subprime de 2008 e a crise das dívidas soberanas de 2009-2013 foram exacerbadas por este tipo de táticas financeiras, e é curioso ver como uma turba coordenada a partir de uma rede social consegue vergar Wall Street.

No entanto, há que deixar aqui patente a ideia de que os intervenientes nesta ação dificilmente ambicionam destruir o capitalismo financeiro; pretendem, antes que mais, lucrar com a disrupção do mesmo.

Nesse aspeto, os utilizadores do Reddit são semelhantes aos fundos financeiros; a diferença é que até hoje, um bando de formigas amadores agarrado aos ecrãs dos telemóveis e computadores, nunca tinha conseguido esmagar um elefante, no seu próprio jogo. Não vai ser a última vez.

 

Veja Também

Mais um ano, mais um plano

Recentemente apresentado pelo Governo, o “Plano de Recuperação e Resiliência” (PRR) é a materialização dos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *