Barragens da Bacia do Arade acima dos 50% da sua capacidade

A chuva intensa que tem caído nas últimas semanas na região do Algarve trouxe um alívio à situação de falta de água nas barragens.
Em meados do verão de 2020 temia-se que a água acumulada nas barragens só fosse suficiente até ao fim do ano, caso não chovesse de forma significativa. Particularmente grave era a situação nas barragens do Sotavento Algarvio, embora no Barlavento o panorama não fosse também animador, com destaque para a Barragem do Arade que registava 34% da sua capacidade, enquanto o grande reservatório do Algarve, a Barragem de Odelouca descia a metade da sua capacidade.
Atualmente, a situação melhorou, com as barragens a atingirem, no final do mês de janeiro, os seguintes valores: Arade- 55,8%; Funcho-73,1%; Odelouca – 55,6%.

Barragem do Funcho (Foto de Arquivo)

Ainda segundo os dados divulgados pelo Sistema Nacional de Recursos Hidrícos – SNRH, no último dia do mês de Janeiro de 2021 e comparativamente ao último dia do mês anterior verificou-se um aumento do volume armazenado em 11 bacias hidrográficas e uma descida em 1.
Das 59 albufeiras monitorizadas, 25 apresentam disponibilidades hídricas superiores a 80% do volume total e 12 têm disponibilidades inferiores a 40% do volume total.
Os armazenamentos de Janeiro de 2021 por bacia hidrográfica apresentam-se inferiores às médias de armazenamento de Janeiro (1990/91 a 2019/20), exceto para as bacias do Lima, Cávado, Ribeiras Costeiras, Ave, Douro e Tejo.

Veja Também

6ª Mostra Papas de Milho em Silves

Os saberes tradicionais e os sabores típicos do xerém voltam a encher com o seu …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *