Escola Amiga abre candidaturas para a 4ª edição

Começa hoje a 4ª edição da Escola Amiga e até ao dia 30 de junho de 2021, alunos, pais, professores e diretores das escolas, podem candidatar-se a esta nova edição que tem como objetivo reconhecer, partilhar e estimular projetos educativos que criam, colocam em prática e partilham boas ideias para o desenvolvimento mais feliz da criança no espaço escolar.

Com uma nova categoria dedicada à Literacia, esta novidade pretende estimular a realização de projetos que combatam as várias iliteracias: literária, digital e/ou financeira entre outras.
A Escola Amiga pretende estimular as comunidades educativas e a sociedade em geral a olharem de forma renovada e inspirada para os aspetos primordiais do desenvolvimento dos alunos.A iniciativa é da Confederação Nacional das Associações de Pais (CONFAP), da LeYa e do Psicólogo Eduardo Sá e procura projetos nas áreas de:
Alimentação e estilo de vida saudável
Cidadania, Inclusão e Atividades Extra
Digital
Envolvimento da Família
Espaço Escolar
Escola em Casa
Sustentabilidade
Múltiplas Literacias novidade

Todas as escolas podem candidatar-se no site oficial da iniciativa https://escolaamiga.pt/e os projetos serão posteriormente analisados por um júri. O projeto vencedor ganha 5.000€ (cinco mil euros) em livros LeYa.

A Escola Amiga premeia agora o projeto vencedor de cada categoria, no total de 8 categorias, com 1000€ em livros LeYa, uma oferta para a biblioteca da Escola. Existirão, à semelhança das edições anteriores, alguns prémios adicionais por categoria.
A 3ª edição da Escola Amiga contou com mais de 3800 candidaturas.

A 4ª edição da Escola Amiga conta com o apoio da Católica Porto Business School, Faculdade de Educação e Psicologia | Universidade Católica Portuguesa, Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, Fábrica Centro Ciência Viva, Universidade de Aveiro, Ciência Viva, The Inventors, Fundação Altice, , Associação ACEGIS, Ekui, Sociedade Ponto Verde, Associação Mutualista Montepio, Maped, Clube de LeYtura, note! e REN.

Esta nova edição conta com o apoio institucional do Ministério da Economia e da Transição Digital, do Ministério da Saúde e do Serviço Nacional de Saúde, do Ministério do Mar e do Ministério do Ambiente e da Ação Climática.

Veja Também

A toponímia na cidade de Silves – Após a Revolução de Abril

4. Toponímia criada após a Revolução de Abril O 25 de Abril, data marcante da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *