Contrariando as expetativas, preços de arrendamento aumentam em setembro

O Imovirtual acaba de divulgar um estudo, baseado em dados disponíveis na plataforma, no qual analisa a evolução dos preços médios de venda e arrendamento anunciados no Portal. Os dados agora partilhados referem-se ao comparativo do mês de setembro de 2020 com o mês de agosto do mesmo ano e o período homólogo de 2019.

No segmento do arrendamento em setembro, Lisboa continua a liderar o top de distritos mais caros com rendas a chegarem, em média, aos 1.355€. Quando comparado com o mês anterior, observa-se um crescimento ligeiro de 0,67% ao passar de 1.346€ para 1.355€.

Dos restantes distritos que compõem este TOP, à exceção da Região Autónoma da Madeira (-0,38%) com a renda média a atingir os 784€, o Porto (+3,14%) e Setúbal (+0,25%), registam um aumento no preço médio.

Por outro lado, no que diz respeito ao segmento de venda, em setembro de 2020, os quatros distritos que se destacam pelos preços médios mais baixos são o Portalegre (117.987€), Guarda (122.223€), Castelo Branco (123.786€) e Beja (132.701€). No entanto, Évora é o distrito com maior quebra (-4,63%), comparativamente ao mês de Agosto.

Se a comparação for feita com o período homólogo do ano passado (setembro de 2019), a realidade é bastante diferente. No que respeita à venda de imóveis, regista-se uma subida de +4,87% ao passar-se de 323.894€ para 339.680€. Já no arrendamento, tal como havia acontecido nos meses anteriores, há um decréscimo -7% ao passar de 1.129€ em setembro de 2019 para 1.050€ em setembro de 2020.

 

Principais conclusões

O preço médio de arrendamento anunciado em Portugal passou de 1.032€ em agosto para 1.050€ (+1,74%) em setembro.

● Bragança foi o distrito a apresentar a maior quebra no preço médio de arrendamento (-20%) face a agosto deste ano.
● Os distritos que no mês de Setembro apresentaram um preço médio anunciado de imóveis para arrendar mais baixo do país foram Portalegre, Guarda, Bragança e Castelo Branco, com 310€, 331€, 373€ e 395€, respetivamente.
● No que diz respeito ao preço médio de venda anunciado em setembro foi 339.680€, enquanto em agosto tinha sido 339.799€ (-0,04%).
● Apesar de ter diminuído (-0,49%) face ao mês anterior, o distrito mais caro para comprar um imóvel em Portugal continua a ser Lisboa, sendo que um imóvel custa em média 536.787€.
● À semelhança da capital, os restantes três distritos com preços mais elevados para compra são Faro (443.765€), Região Autónoma da Madeira (315.775€) e Porto (306.659€) e todos, à exceção de Faro, registam um aumento (-0,58%, +1,29% e +0,77%, respetivamente).
● No entanto, Portalegre foi o distrito com o maior aumento na variação mensal (+3.98%) ao passar de 113.469€ em Agosto para 117.987€ em Setembro, seguido de Beja (+2,96%), Santarém (+2.95€) e Viana do Castelo (+2.65%).

Para conhecer todos os detalhes deste estudo, incluindo tabelas e gráficos de apoio, visite https://www.imovirtual.com/noticias/imoblog/mercado-imobiliario-em-numeros-barometro-mensal-de-setembro

Veja Também

ACRAL diz que Governo não pode ignorar a recessão económica que se vive no Algarve

A Associação do Comércio e Serviços da Região do Algarve (ACRAL) divulgou os dados de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *