Início do ano escolar em tempo de COVID 19- Tema “aquece” Assembleia Municipal de Silves

O tema do início do ano escolar “aqueceu” os ânimos entre a líder da bancada do PS, Sofia Belchior, e o Executivo da CDU, na sessão da Assembleia Municipal de Silves que teve lugar no dia 30 de setembro.
A sessão começou com o período de audiência aos cidadãos que apresentaram questões diversas, nomeadamente sobre o modo de atuação em relação ao ruído feito por animais da vizinhança; a necessidade de intervenção na Urbanização Solmar e a falta de água nas Tinhosas, na freguesia de Alcantarilha, bem como problemas relacionados com a recolha do lixo.

Neste particular, a vereadora do Ambiente, Luísa Conduto Luís informou que nos últimos meses a fiscalização da Câmara Municipal “já passou mais de 100 multas” e que “tem estado a atuar” e assim irá continuar. Sobre a extensão da rede de abastecimento de água ao sítio das Tinhosas, a presidente Rosa Palma afirmou que a autarquia “não irá iniciar já a obra, mas ela vai ser feita, de forma faseada”. Ainda o vereador Maxime Sousa Bispo informou o cidadão que inquiriu sobre o ruído dos animais que “existe uma norma específica quanto a esse assunto, no Regulamento do Ruido”, e que a mesma pode ser usada para solicitar a intervenção das autoridades.

Foi no segundo ponto da sessão que Sofia Belchior apresentou, em nome do PS Silves, a “Recomendação” que iria provocar a divergência entre esta e o Executivo da CDU. Contestada inicialmente pelo membro da CDU, Pedro Santos, que afirmou trabalhar na EB 2,3 João de Deus, “todos os dias” e que a situação descrita não correspondia à verdade, a líder da bancada do PS acabaria por ser acusada de apresentar “um chorrilho de mentiras”, como disse Maxime Sousa Bispo, no que foi secundado pela presidente Rosa Palma e pela vereadora Luísa Conduto Luís, que tem a seu cargo o Pelouro da Educação. Por seu turno, a socialista Sofia Belchior afirmou fazer parte da Associação de Pais e que baseava as suas afirmações em testemunhos que teria escutado de pais e em afirmações da coordenadora da EB2,3 João de Deus.

Este assunto, além de ter conduzido a um acesso debate e troca de argumentos, levou a que a sessão tivesse de ser interrompida, devido ao adiantado da hora. A continuação desta sessão da Assembleia decorreu no dia 6 de outubro.

O Terra Ruiva assistiu à transmissão online da sessão, mas, devido às deficiências ocorridas no som, que tornaram algumas partes incompreensíveis, optou por solicitar à vereadora Luísa Conduto Luís que respondesse a algumas perguntas, relacionadas com os temas levantados pelo PS Silves. ( Ver notícia publicada no site). 

E igualmente se publica a Recomendação apresentada por Sofia Belchior e que a mesma nos enviou, a pedido do nosso jornal.

Partido Socialista/Silves
RECOMENDAÇÃO

1) Considerando que a aposta e o investimento na área da Educação deveria ser uma prioridade deste e de qualquer outro executivo camarário;
2) Considerando que as crianças são a geração futura deste País, desta Região, desta Terra;
3) Considerando que as crianças merecem o melhor de nós, para que no futuro possam ser adultos com formação e capacitados para gerir o futuro do país e do mundo;
4) Considerando que no concelho de Silves, desde há uns anos a esta parte, o inicio dos anos escolares não tem corrido muito bem, e ano após ano continuam a ser uma problemática grande no nosso concelho;
5) Considerando que o executivo liderado pela CDU tem colocado para segundo plano o investimento sério na educação;
6) Considerando que é do conhecimento geral que há falta de funcionários nas escolas, mas principalmente nas escolas que integram o Agrupamento Escolas de Silves;
7) Considerando que é da competência deste executivo comunista a contratação de funcionários para as escolas;
8) Considerando que é do conhecimento geral e desde há já muitos anos, que faz falta na Vila de São Bartolomeu de Messines uma nova Escola do 1.º Ciclo ou a reabilitação/ampliação da EB 1 já existente;
9) Considerando que a escola EB 1 de São Bartolomeu de Messines possui apenas 4 salas e, existem este ano letivo 9 turmas do 1.º ciclo na Vila;
10) Considerando que no presente ano letivo 2020/2021 frequentam a EB 2,3 João de Deus, em São Bartolomeu de Messines, 5 turmas do 1.º ciclo, sendo 1 turma do 2.º ano, 2 turmas do 3.º ano e 2 turmas do 4.º ano, ao todo são 100 alunos do 1.º ciclo que frequentam a EB 2,3 João de Deus;

11) Considerando que a EB 2,3 João de Deus está a ficar estagnada e sem condições para receber tantos alunos do 1.º ciclo, porque assim, também deixa de poder dar a resposta adequada para os alunos do 2.º e 3.º ciclo, em virtude de ficar sobrelotada;
12) Considerando que há crianças do 1.º ciclo que frequentam a EB 2,3 João de Deus as quais não conseguem ter acesso condigno aos sanitários, em virtude da sua altura, não consegue ter acesso digno ao refeitório devido à sua altura, pois não chegam às torneiras, para poderem lavar as mãos e a utilização dos sanitários, em alguns casos, também se torna um processo difícil, pois estamos a falar de crianças, algumas delas com 7 anos de idade;
13) Considerando que a construção de uma nova EB 1 ou a reabilitação da E.B. 1 já existente na Vila de São Bartolomeu de Messines é uma obra fundamental para o bem-estar e sucesso das nossas crianças;
14) Considerando que é do nosso conhecimento que a autarquia financeiramente vive uma situação robusta, e chegamos a tal conclusão através da apresentação do saldo de gerência que nos foi apresentado em há poucos meses;
15) Considerando que no passado a construção desta EB 1 para a Vila de São Bartolomeu de Messines foi uma das bandeiras que deu vitória à CDU em 2013;
16) Considerando que é urgente intervir na área da Educação com empenho, dedicação e respeito que toda a comunidade escolar merece, mas principalmente pensando no bem-estar das nossas crianças;
17) Considerando que as nossas crianças merecem mais e melhores condições na escola, para que se sintam bem no local onde passam a maior parte do seu tempo;
18) Considerando que o sucesso e o aproveitamento escolar dos alunos depende também das instalações que os mesmos usufruem aquando o tempo que estão na escola;
Partido Socialista/Silves
19) Considerando que é uma obrigação e competência dos políticos zelar pelo bem estar dos cidadãos, e neste caso, zelar pelas crianças do nosso concelho.

Pelo supra exposto, o Partido Socialista com representação nesta Assembleia Municipal de Silves recomenda à Sra. Presidente da Câmara Municipal e ao executivo liderado pela CDU, que se proceda, com carácter de urgência:
a) À execução do projeto de construção e/ou reabilitação da E.B.1 n.º1 de São Bartolomeu de Messines e que tal construção/reabilitação venha a constar do caderno de encargos para o próximo orçamento de 2021;
b) Contratação de Funcionários por forma a colmatar as necessidades existentes nas Escolas do concelho.
Com conhecimento: (…)

Silves, 30 de Setembro de 2020
Os Deputados do Partido Socialista da Assembleia Municipal de Silves

Veja Também

O notável escritor e jornalista silvense César dos Santos, está injustamente esquecido

Lembrei-me hoje de trazer a este tablado a memória de um grande jornalista e escritor …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *