Home / Sociedade / Política / PCP divulga no Algarve o plano de emergência que propôs para o SNS

PCP divulga no Algarve o plano de emergência que propôs para o SNS

O PCP realizou,  a 28 de maio, por todo o País e no Algarve também, uma jornada nacional de contacto com utentes e profissionais de saúde junto dos hospitais, centros de saúde e outros serviços, visando a divulgação do Plano Nacional de Emergência para o Serviço Nacional de Saúde – SNS, que apresentou recentemente.

Como a vida demonstrou recentemente, afirma o PCP,  “o Serviço Nacional de Saúde revelou-se o único instrumento capaz de combater a epidemia do Covid-19. As populações algarvias tiveram a oportunidade de compreender que, por mais hospitais privados que se construam na região (financiados como sabemos com recursos públicos), por mais seguros de saúde que se possam contratar, é com o SNS e os seus profissionais que podem contar.

Quando está em marcha uma grande operação dirigida a partir dos grupos económicos do negócio da doença, dos seus representantes políticos e propagandistas, que sempre quiseram a destruição do Serviço Nacional de Saúde, é um imperativo nacional, em nome da saúde dos portugueses, exigir o reforço do SNS por forma a garantir em pleno o direito à saúde.

Hoje, está claro que o SNS não só mostrou uma elevada capacidade de realização da sua missão, como está em condições, caso sejam reforçadas as suas condições financeiras, técnicas e humanas, de manter simultaneamente o combate ao coronavírus e recuperar a actividade suspensa e manter a actividade regular.”

Entre outras medidas o plano de emergência apresentado pelo PCP comporta:

– “Reforço das transferências em 25% do Orçamento do Estado para o SNS.

– Recuperar até ao fim de 2020 todos os actos que ficaram em suspenso ou foram adiados em resultado da resposta ao surto epidémico: actos cirúrgicos, intervenções de diagnóstico e terapia oncológica, vacinações e exames, e consultas de saúde materna, de saúde infantil e juvenil.

– Reforço dos recursos humanos do SNS: através do lançamento no prazo de 30 dias de um processo de contratação; garantia dos direitos destes trabalhadores, valorizando salários e carreiras.

– Concretização da criação do Laboratório Nacional do Medicamento Avançar rapidamente com a concretização (até ao fim do mês de Julho de 2020), da decisão já tomada na Assembleia da República de criação do Laboratório Nacional do Medicamento.”

Partilhe nas redes socias:
Share on Facebook
Facebook
0Pin on Pinterest
Pinterest
0Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

Veja Também

Câmara Municipal de Silves associa-se a “Dá-me um Abraço”

A Câmara Municipal de Silves junta-se à iniciativa das associações “8 Séculos de Língua Portuguesa” …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *